sábado, 3 de agosto de 2013

Dirigentes do PT de Messias Targino vão participar de Encontro do Médio Oeste que discutirá alternativas para o RN

Os dirigentes  do Partido dos Trabalhadores (PT) de Messias Targino, vão participar neste  domingo (4), em Janduís,  do encontro regional do PT,  que vai  debater alternativas para o Desenvolvimento do RN. Esse encontro faz  parte da  etapa da região  do Médio Oeste.

Segundo  informou o vice-prefeito do PT em Messias Targino, Pôla Pinto, uma boa representação  do município  vai participar do evento petista que vai reunir representantes de 17 municípios da região.

Além de Pôla Pinto, já confirmaram  presença a presidente do PT, Regivânia Rodrigues, o vereador Neto de Baé (PT) e outros dirigentes.

A abertura do evento  vai acontecer ás 08:30h, pelos dirigentes da Coordenação do Pólo Médio Oeste, Giuzelio Lobato, Emanuel Almeida, Teófilo Fernandes e Luzia. Já  08:45h: terá uma Mesa que vai  debater o tema: UM RN ECONOMICAMENTE SUSTENTAVEL, que terá  como expositores, Aldemir (IBGE) – Simone Cabral (professora da UERN) e Salomão Gurgel (Ex-deputado federal e ex-prefeito de Janduís) que será Coordenado por  Lucélia Ribeiro (vereadora do PT em Patu).

Para ás 10:00h,  o debate  vai ser  sobre “A INSERÇÃO DO PT NO MEDIO OESTE”, tendo como expositores  Caramuru Paiva (ex-vice prefeito de Campo Grande),– Pôla Pinto (Vice-prefeito de Messias Targino) e Raimundo Canuto de Brito (Ex-vereador de Janduís e Presidente do SINTRAF)  esse debate será  Coordenado, por  Lilia Holanda (vereadora do PT em Campo Grande).

A última  Mesa, vai debater ás 11:00h, “O PT e a proposta para o RN”, que será  feita por Eraldo Paiva (Presidente do PT Estadual), Deputada Federal Fátima Bezerra e Deputado Estadual Fernando Mineiro, e será  coordenado por  Lazara Maia de Brito (vereadora do PT de Janduís)  que em seguida  terá a participação da plenária. 

Fonte: Blog Pôla Pinto

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Policia Civil de São Miguel prende comerciante e recupera vários cartões de bancos



Policiais civis de São Miguel cumprindo determinação do Delegado Andson Rodrigo de Oliveira, prenderam em flagrante delito, na tarde desta quarta-feira, 31 de Julho, em São Miguel, o comerciante Josimar Soares Dantas mais conhecido como “Josa”, acusado de reter os cartões magnéticos de vários bancos e do Programa Bolsa Família de populares da região.

A prisão ocorreu quando os policiais checavam a informação de uma senhora que tinha realizado um empréstimo verbal com o comerciante no valor de R$500,00 reais e teria que pagar no total de 10 promissórias de R$130,00 reais e como garantia o suspeito detinha o cartão da pessoa e ficava em sua posse. Mesmo efetuando todas os pagamentos como comprova em notas promissórias a senhora ainda narrou aos policiais que ele exigiu o valor de mais 2 parcelas de R$130,00 reais e que mesmo pagando esses valores o acusado não lhe devolveu o cartão da bolsa família.

Na quarta, por volta das 15h00min, quando o acusado, no interior de seu estabelecimento assim o encontrava foi realmente flagrado pelos policiais com uma sacola repleta de cartões magnéticos e suas devidas senhas anotadas do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco Bradesco e de cartões do Beneficio Social como o bolsa família entre o quais estava o da senhora cuja denúncia fez com que os policiais chegassem a pessoa do suspeito.

O delegado do município e responsável das investigações informou que isso é apenas a ponta do “iceberg” e que já tinha informes sobre a pessoa do suspeito e de outras pessoas que serão investigadas sobre o mesmo delito na região; assim falou o Dr. Andson Rodrigo: “é um crime cruel apropriar-se do cartão dessas pessoas e o reter, pois afetava uma camada da população de baixo poder aquisitivo e conhecimento, como idosos e analfabetos por exemplos, pessoas que usavam essas rendas para comprar seus alimentos, pagar aluguel, etc. Peço a ajuda da população que venha até a delegacia do município e reconheça seus cartões e denuncie outros que, possivelmente ainda estejam em poder do suspeito”.

O comerciante foi preso por Apropriação Indébita, Crime de Usura (agiotagem) e Crime contra o Idoso, além de ser investigado pelo suposto crime de Estelionato.

*Informações da Polícia Civil de São Miguel

VEREADOR SOLDADO JADSON DENUNCIA MAU GASTO DE DINHEIRO PÚBLICO NA SEGURANÇA




O vereador Soldado Jadson fez grave denúncia, na qual questionou o porquê do Governo do Estado ter investido mais de R$ 230.000,00 (duzentos e trinta mil reais) em um acesso ao 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM) de Mossoró que fica localizado na margem da BR-304 (saída para Natal).


Para Jadson, a obra até que tem utilidade, no entanto, existem inúmeras prioridades onde este dinheiro poderia ter sido mais bem investido, tais como: alojamento de policiais que hoje estão em situação subumana, câmara fria para armazenar gêneros alimentícios no 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM), tendo em vista que hoje se recorre a favores junto a empresários locais, ampliação do Ciosp, o qual não tem estrutura física adequada para atender a demanda da cidade, instalação de mais câmeras de segurança em Mossoró, reparo nos muros e garagem do 2º BPM que estão caindo, sistema de esgoto do 2º BPM, o qual tem graves problemas.

Além disso, para o vereador, esse dinheiro poderia ser usado para reforma e ampliação da extinta base policial da Rocam, no conjunto Vingt Rosado que foi fechada devido às péssimas condições estruturais, prejudicando assim os moradores da comunidade. A reforma desta base beneficiaria toda a área leste da cidade, além de possibilitar que a mesma fosse, futuramente, adaptada e transformada, com um investimento um pouco maior, na própria sede do 12º BPM livrando assim o Governo do Estado de ter que pagar o aluguel do prédio onde atualmente funciona o referido Batalhão. "Estranhamos que o Governo, que tanto fala em dificuldades financeiras, ao invés de investir em prioridades e nos prédios do Estado, decida gastar tanto dinheiro numa obra não tão importante e que no final beneficiou um imóvel particular valorizando-o. Sem falar no alto preço de tal investimento para um simples acesso. Já o 2º BPM, por exemplo, que é um prédio do Estado, espera há décadas por uma simples reforma, coisa que nunca aconteceu", destaca o Soldado Jadson. "Do portão de entrada do 12º BPM para a BR-304 mede aproximadamente 35 metros apenas. Mesmo assim, resolveram gastar mais de 230 mil reais nesta entrada", finaliza o parlamentar, externando sua indignação e afirmando que irá buscar mais detalhes sobre a situação.
GAZETA DO OESTE

quarta-feira, 31 de julho de 2013

FEMURN e Associação dos Municípios denunciam que Governo Rosalba não repassou valores de ICMS destinados ao Fundeb

A FEMURN comunica aos munícipios filiados e ao público em geral que aguarda um pronunciamento oficial por parte do Governo do Estado.
REPRODUÇÃO

Governo Rosalba não repassou valores de ICMS
A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte e as associações das entidades regionais emitiram nota hoje denunciando que o Governo Rosalba Ciarlini não pagou o valor destinado ao Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica que deveriam ser repassados a partir da arrecadação do ICMS.

Veja a nota oficial:
Mesmo reconhecendo os efeitos da crise econômica que afeta os governos federal, estaduais e administrações municipais, a Federação dos Municipios do Rio Grande do Norte (FEMURN) e Associações Microrregionais de Municípios vem a público lamentar a decisão do Governo do Estado de não repassar às prefeituras os valores integrais da parcela Fundeb/ICMS referente ao mês de julho.

O não cumprimento dessa obrigação constitucional, regulamentada pela Lei Federal n. 9394/1996, acarreta sérios transtornos aos municípios, dentre os quais o atraso no pagamento da folha de pessoal em elevado número de prefeituras, conforme levantamento feito por esta entidade e as Associações Microrregionais.

A FEMURN lamenta profundamente que a decisão de não efetuar o repasse integral, que afeta diretamente o pagamento de salários dos integrantes do Magistério, tenha sido tomada e adotada sem qualquer comunicação prévia a esta Federação, às Associações Microrregionais e às Prefeituras Municipais.

A FEMURN comunica aos munícipios filiados e ao público em geral que aguarda um pronunciamento oficial por parte do Governo do Estado e fará todos os esforços necessários para buscar a solução de tão grave problema que aprofunda o quadro de desequilíbrio financeiro das prefeituras.

Natal, 31 de julho de 2013
FEDERAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO NORTE
ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO LITORAL E AGRESTE POTIGUAR (AMLAP)
ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO MÉDIO OESTE (AMORN)
ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO SERIDÓ (AMS)
ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO SERIDÓ OCIDENTAL (AMSO)
CONSÓRCIO DE MUNICÍPIOS VALE UNIDO

Fonte: Tribuna do Alto Oeste

Secretário de Planejamento abre o jogo: “O Rio Grande do Norte está tecnicamente quebrado”


"O Estado perdeu a  condição de financiar os serviços públicos  fundamentais e nem consegue  pagar seus credores", disse Obery.
“O Estado perdeu a
condição de financiar os serviços públicos
fundamentais e nem consegue pagar seus credores”, disse Obery.
A grave crise financeira, que foi novidade para alguns, não foi novidade para o secretário estadual de Planejamento e Finanças, Obery Rodrigues. Afinal, basicamente todas as vezes que ele falou ao Jornal de Hoje, demonstrou  preocupação com as finanças públicas, devido ao crescimento das despesas e uma frustração da receita. Tanto é que agora, diante da situação alarmante dos cofres estaduais e da necessidade de cortes, também, no orçamento de outros poderes e de repasses às prefeituras, Obery Rodrigues não vê problema em confessar: “O Estado está tecnicamente quebrado”.
Em entrevista ao JH na manhã de hoje, o secretário confirmou  ainda que o pagamento da folha salarial dos servidores, em agosto, poderá ser tão difícil quanto foi o de julho para o Governo do Estado. Entretanto, negou a reclamação dos poderes, de que faltou (e falta) comunicação e explicação sobre a situação real das finanças.

Vejam a entrevista completa com Obery Rodrigues:
O Jornal de Hoje: Diante do decreto de corte orçamentário, muitos questionaram a forma como o planejamento do Governo do Estado foi feito, que não previu essa situação financeira difícil. Como foram feitas as previsões orçamentárias deste ano? Faltou planejamento?
Obery Rodrigues: As projeções não são feitas apenas da nossa cabeça, são baseadas nas informações passadas pela Secretaria do Tesouro Nacional. Quem quiser, pode buscar a informação. Nós fizemos o planejamento com relação ao Fundo de Participação dos Estados (FPE), aplicando o índice do Rio Grande do Norte, que era em torno dos 4,17%, alcançando o valor de R$ 3,88 bilhões. Em maio, o Governo Federal publicou um decreto reduzindo a expectativa do Fundo em 8,1%, já dificultando as finanças públicas e aquilo que tínhamos planejado. Esse decreto também é público. É do dia 29, se não me engano. O problema foi maior agora porque em julho a frustração do repasse foi de 20%, e piorou ainda mais. E a situação não aponta para uma recuperação, por isso que tivemos que fazer esses cortes. Com relação às receitas próprias do Estado (que são os impostos, sobretudo o ICMS), quem elabora é a Secretaria Estadual de Tributação e também há uma frustração de receita, de cerca de 5%.

JH: Com o anúncio dos cortes, os poderes reclamaram que faltou comunicação da real situação financeira do Estado. Houve essa comunicação?
OR: Essa situação (de crise do Governo e de frustração da receita) foi demonstrada em todas as reuniões que ocorreram, para que o Estado pudesse compreender essa situação. A frustração de receita não atinge só o Executivo, e sim todos os poderes do Estado. E essa não é uma situação nova. Estamos falando isso há um bom tempo. Também não é algo difícil de se entender: onde há uma frustração de receita e a despesa aumentou duas vezes mais, há dificuldade financeira e a necessidade de corte. É igual a um orçamento doméstico. É simples e o Governo nunca escondeu isso. É uma situação que está acontecendo em vários estados também. São Paulo, que tem a maior receita do Brasil, anunciou cortes. O próprio Governo Federal fez cortes recentes. O Rio Grande do Norte não é uma ilha. A gente vê notícias de recorde de arrecadação e que há tranquilidade financeira, mas o RN é um estado pobre, então, como estaria assim, enquanto todo o mundo vive em crise?

JH: Há de se recordar que no início do ano já houve um impasse para fechar o orçamento de 2013…
OR: Ali foi uma longa negociação e já naquele momento mostramos a grande dificuldade de se chegar a um consenso. É algo também simples de se entender. Se um avança no orçamento, o outro tem que diminuir. O dinheiro tem que sair de algum lugar. Foi um momento de muita pressão. Uma pressão muito grande mesmo. O Governo então considerou algumas propostas dos outros poderes, o relator do orçamento na Assembleia acatou outras emendas. Eu sempre apontei as dificuldades que isso traria e sempre falei baseado nos números, porque não posso brigar com os números. Todas as projeções que faço são baseadas em números, para ser o mais verossímil possível. A governadora vetou algumas emendas e houve uma enorme pressão, mas acabou chegando a um acordo e ficou decidido que as emendas ficariam condicionadas a situação financeira do Estado. O problema é que a crise foi ainda maior que a gente esperava e não foi possível nem cumprir o que foi previsto.

JH: Em entrevista esta semana, o deputado estadual Kelps Lima (PR), questionou a justificativa que se dá de que os planos de cargos comprometeriam as finanças. Ele sugeriu que o Governo encaminhasse uma proposta de suspensão dos planos até a situação financeira do Estado melhorar. Há essa possibilidade?
OR: As leis de planos de carreiras estão condicionadas pelo índice de despesa de pessoal, não podendo fazer o Estado ficar acima do limite de gastos da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Mas nisso o Governo também tem sofrido uma enorme pressão para implantar, inclusive no âmbito do judiciário, que até já determinou a suspensão da implementação ainda não em caráter definitivo.   Porém, neste ano, a folha salarial sentiu o peso de reajustes dados aos professores e aos policiais militares, o que aumentou consideravelmente os gastos com o serviço público.

JH: O deputado afirmou também que pretende convocar o senhor e o secretário de Administração para prestar esclarecimento sobre as finanças públicas…
OR: Estou à disposição para ir e levar os números que provam tudo que estamos dizendo.

JH: Pela situação atual do Governo, pode-se dizer que o Estado faliu ou estava caminhando para a falência antes dos cortes?
OR: Não há uma previsão legal de falência quando se fala em Estado. Agora, se afirma que o Estado quebrou quando ele perde a condição de financiar os serviços públicos fundamentais e quando não consegue pagar seus credores.

JH: Então, é possível dizer que o RN quebrou por não está cumprindo com os compromissos?
OR: Sim, tecnicamente sim. O Estado está quebrado, porque não está conseguindo honrar integralmente os seus compromissos.

JH: Há possibilidade de recuperação financeira com o anúncio dos cortes?
OR: O esforço é nesse sentido. É conter o aumento das despesas para equilibrar as contas públicas. Fora disso, não tem salvação. A sociedade é quem vai sofrer com isso, porque faltam recursos para a execução de serviços fundamentais.

JH: Os recursos do empréstimo junto ao Banco Mundial (mais de R$ 1,2 bilhão), podem ajudar nisso?
OR: Esses recursos eles não vão chegar todos de uma vez, a liberação será feita, na primeira etapa, em cinco anos. E os recursos são todos comprometidos, com utilização específica nos programas, sob rígido controle do Banco Mundial. É terminantemente proibido, por exemplo, a utilização de recursos para o pagamento de pessoal, sob possibilidade de crime de responsabilidade.

JH: O Governo do Estado conseguiu pagar julho (o último dia de pagamento era hoje)? Para o próximo mês, o Governo enfrentará a mesma dificuldade?
OR: O dinheiro está na conta. Já recebemos uma mensagem confirmando isso. Para o pagamento do próximo mês, será outra batalha. Será necessário um monitoramento da receita para ver como se comporta. Será um olho na receita e um olha na despesa. E isso diariamente.

Fonte: Jornal de Hoje

Tribunal de Justiça e Ministério Público do RN contestam legalidade do decreto da Governadora, Rosalba Ciarlini.


De acordo com informações publicadas na Tribuna do Norte, uma análise técnica do Tribunal de Justiça do RN questiona a legalidade do decreto da governadora, Rosalba Ciarlini (DEM), que definiu cortes nos orçamentos do Judiciário, Legislativo e Ministério Público (MPE). 

A análise está em andamento, mas já concluiu que há "afrontas" no ato governamental à Constituição Federal, à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). 

Ontem, o procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, também opinou que  "o decreto não é possível porque fere a LRF". MPE e TJ/RN cogitam incluir nos Mandados de Segurança interpostos ano passado novos pedidos para obrigar o Executivo a repassar na integralidade o duodécimo (percentual do orçamento cabível aos Poderes) de julho e dos próximos meses. 

As medidas adotadas pela governadora foram vistas com "indignação" pelos promotores e com "surpresa" pelos desembargadores. Ambas as instituições temem a paralisação de programas e projetos em curso, inadimplências com fornecedores e atraso no pagamento da folha de pessoal.

Em decisão liminar, Juiz do TRE mantém cassação da Prefeita e do Vice-prefeito de Mossoró.


Decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte manteve a cassação da Prefeita de Mossoró, Claudia Regina (DEM), e do Vice-prefeito, Wellington Filho (PMDB). 

A liminar foi proferida pelo Juiz Federal Francisco Eduardo Guimarães que suspendeu os efeitos da decisão do Juiz Pedro Cordeiro, que havia anulado a cassação.

Os recursos do Ministério Público Eleitoral e da coligação "Frente Popular Mossoró Mais Feliz", que representa a então candidata Larissa Rosado, foram acolhidos. A determinação do juiz federal traz ainda a comunicação "com urgência" à 33ª zona eleitoral, onde o processo tramita em Mossoró.

A liminar do TRE afirma que não poderia o Juiz Pedro Cordeiro ter concedido efeitos ao recurso interposto pelos advogados de Claudia Regina para anular a sentença do juiz Herval Sampaio Júnior.

Com a nova decisão da Corte Regional Eleitoral, passa a ter validade a sentença de cassação proferida pelo magistrado Herval Sampaio.

Contudo, o julgamento definitivo da questão, pelo plenário do TRE-RN, acontecerá nesta quinta-feira (1°), ocasião em que será decidido se a sentença de Herval Sampaio transitou ou não em julgado, conforme requerido pelos recorrentes – Ministério Público Eleitoral e Coligação "Frente Popular Mossoró Mais Feliz", encabeçada pela então candidata oposicionista Larissa Rosado (PSB).

Fonte: Do Panorama Político

segunda-feira, 29 de julho de 2013

ESTAMOS DE OLHO! GOVERNADORA GARANTE QUE SALÁRIOS SERÃO PAGOS EM DIA

Notícias

Acs PM RN


   O Governo do Estado assegurou ontem que a folha de pessoal de julho será repassada aos servidores conforme fixado no cronograma de pagamento. De acordo com informações da assessoria de Comunicação, a parcela do funcionalismo público com lotação na região do Seridó recebeu os vencimentos na quarta-feira (24), enquanto os demais serão remunerados nos próximos dias 30 e 31. Ontem, a TRIBUNA DO NORTE publicou reportagem detalhando o remanejamento de R$ 50,5 milhões no âmbito do Orçamento Geral do Estado (OGE), cujos valores foram removidos para a cobertura de um déficit na folha, estimado, este mês, em R$ 89 milhões. O Executivo não confirma oficialmente a cifra. E muito menos desmente. Até porque no diálogo interno a lacuna financeira nesses patamares é externada por secretários e auxiliares.

   Na edição de ontem, o secretário de Comunicação, Edilson Braga, afirmou, em resposta às indagações da TN, que “o decreto publicado visava remanejar recursos para cobrir déficit de pessoal”. “Os R$ 50 milhões serão retirados das dotações de custeio e investimento em vários setores”, disse ele. De acordo com o comunicado, “como o Governo vem alertando desde o ano passado, via Secretaria de Planejamento, isto deve-se aos aumentos concedidos a algumas categorias e também às ações judiciais”. Na tarde de ontem, uma nova informação: “não há uma relação direta entre um remanejamento orçamentário e uma eventual dificuldade de caixa”.
   Durante reunião ocorrida entre a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) e os secretários, na última segunda-feira (22), o déficit na folha de pessoal não deixou de ser mencionado, embora com cautela. Na ocasião, a governadora não apresentou os valores, mas insistiu que a “situação é crítica”.
Cortes
   Se foi possível cobrir os R$ 89 milhões que estavam desfalcando a folha do mês, os esforços agora se voltam para o preenchimento de um suposto déficit que pode chegar a R$ 450 milhões, se considerados os meses restantes do ano.
   O decreto assinado por Rosalba Ciarlini retirou R$ 50,5 milhões de áreas como segurança e saúde para acrescentá-los à rubrica que prevê a folha. O ato foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de quarta-feira (24). Para não atrasar o pagamento dos vencimentos do funcionalismo público estadual, o Executivo necessitou remanejar valores inicialmente destinados a reformar, construir penitenciárias e cadeias públicas; adquirir armamento e munição para o sistema de segurança; ampliar unidades hospitalares; conservar e recuperarrodovias; desenvolver atividades em setores de cultura e educação, entre outros.
   Preocupada com a repercussão que poderia causar o atraso no pagamento da folha de pessoal, a governadora ordenou aos auxiliares da área econômica que fizessem todos os esforços para garantir o recebimento, em dia, dos servidores. No DOE da quarta-feira (24) um outro decreto destinou mais R$ 43 mil para a folha, recursos subtraídos da preservação do patrimônio público, construção e reforma de unidades do Itep e ampliação da frota de veículos do estado. Não se sabe como foram adquiridos os valores que ainda restavam ser viabilizados para complemento da folha do mês. Ou se o caixa do Estado já comporta o montante inteiro.
FONTE: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/governadora-garante-que-salarios-serao-pagos-em-dia/256790

Fantástico exibe entrevista exclusiva com Papa Francisco

Pontífice conversou sobre temas difíceis com o repórter Gerson Camarotti.







O Fantástico deste domingo (28) exibe entrevista exclusiva com o Papa Francisco, a primeira a um jornalista desde sua eleição. Na sua visita ao Brasil, o sumo pontífice encontrou tempo na agenda para receber o repórter Gerson Camarotti, da GloboNews, para uma conversa franca.
Na entrevista, o papa abordou assuntos difíceis, como os escândalos no Vaticanoe os desafios da Igreja Católica para atrair fiéis. Comentou também a acolhida que teve no Brasil, durante a Jornada Mundial da Juventude, e deu lições de humildade, solidariedade e humanidade.
Francisco também explicou a atitude que toma em relação a sua segurança.
“Eu não sinto medo. Sei que ninguém morre de véspera. Quando acontecer, o que Deus permitir, será. Eu não poderia vir ver este povo, que tem um coração tão grande, detrás de  uma caixa de vidro. As duas seguranças (do Vaticano e do Brasil) trabalharam muito bem. Mas ambas sabem que sou um indisciplinado nesse aspecto.”
Leia, a seguir, trechos da entrevista concedida pelo Papa a Gerson Camarotti.

Rivalidade entre Brasil e Argentina

“O povo brasileiro tem um grande coração. Quanto à rivalidade, creio que já está totalmente superada. Porque negociamos bem: o Papa é argentino e Deus é brasileiro.”
Pobreza x ostentação
“Penso que temos que dar testemunho de uma certa simplicidade - eu diria, inclusive, de pobreza. O povo sente seu coração magoado quando nós,  as pessoas consagradas, são apegadas a dinheiro.”
Perda de fiéis
“Não saberia explicar esse fenômeno. Vou levantar uma hipótese. Pra mim é fundamental a proximidade da Igreja. Porque a Igreja é mãe, e nem você nem eu conhecemos uma mãe por correspondência. A mãe... dá carinho, toca, beija, ama. Quando a Igreja, ocupada com mil coisas, se descuida dessa proximidade, se descuida disso e só se comunica com documentos, é como uma mãe que se comunica com seu filho por carta. Não sei se foi isso o que aconteceu no Brasil. Não sei, mas sei que em alguns lugares da Argentina que conheço isso aconteceu.”
Escândalos no Vaticano
“Agora mesmo, temos um escândalo de transferência de 10 ou 20 milhões de dólares de monsenhor. Belo favor faz esse senhor à Igreja, não é? Mas é preciso reconhecer que ele agiu mal, e a Igreja tem que dar a ele a punição que merece, pois agiu mal. No momento do conclave, antes temos o que chamamos congregações gerais - uma semana de reuniões dos cardeais. Naquela ocasião, falamos claramente dos problemas. Falamos de tudo. Porque estávamos sozinhos, e para saber qual era a realidade e traçar o perfil do novo Papa. E dali saíram problemas sérios, derivados em parte de tudo o que vocês conhecem: do Vatileaks e assim por diante. Havia problemas de escândalos. Mas também havia os santos. Esses homens que deram sua vida para trabalhar pela Igreja de maneira silenciosa no Conselho Apostólico.”
Os jovens

“Com toda a franqueza lhe digo: não sei bem por que os jovens estão protestando. Esse é o primeiro ponto. Segundo ponto: um jovem que não protesta não me agrada. Porque o jovem tem a ilusão da utopia, e a utopia não é sempre ruim. A utopia é respirar e olhar adiante. O jovem é mais espontâneo, não tem tanta experiência de vida, é verdade. Mas às vezes a experiência nos freia. E ele tem mais energia para defender suas ideias. O jovem é essencialmente um inconformista. E isso é muito lindo! É preciso ouvir os jovens, dar-lhes lugares para se expressar, e cuidar para que não sejam manipulados.”

Clique no vídeo acima para assistir à entrevista com o Papa

Fonte: Fantástico

5º Encontro em Comemoração ao dia do Trabalhador rural na cidade de Janduís

Nesta segunda-feira(29), Ás 9:00h estarei em Janduís participando do 5º Encontro em Comemoração ao Dia do Trabalhador Rural que será promovido pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar.

O objetivo, segundo o presidente Raimundo, é comemorar a data, reunir os associados e aproximá-los da entidade representativa, que é o Sintraf. "É um momento também de destacarmos a importância do trabalho no campo para o desenvolvimento local”, destaca.

Raimundo, informou ainda que as comunidades rurais foram mobilizadas para o evento e que o deputado estadual Fernando Mineiro (PT), confirmou presença na confraternização. “Como nos anos anteriores, a confraternização será bastante participativa”, disse Raimundo.

domingo, 28 de julho de 2013

Homilia do Papa Francisco na Missa de envio da Jornada Mundial da Juventude

Brasão do Papa
Homilia do Papa Francisco
Santa Missa pela XXVIII Jornada Mundial da Juventude 

Rio de Janeiro
Domingo, 28 de julho de 2013
Venerados e amados Irmãos no episcopado e no sacerdócio,
Queridos jovens!
«Ide e fazei discípulos entre todas as nações». Com estas palavras, Jesus se dirige a cada um de vocês, dizendo: «Foi bom participar nesta Jornada Mundial da Juventude, vivenciar a fé junto com jovens vindos dos quatro cantos da terra, mas agora você deve ir e transmitir esta experiência aos demais». Jesus lhe chama a ser um discípulo em missão! Hoje, à luz da Palavra de Deus que acabamos de ouvir, o que nos diz o Senhor? Três palavras: Ide, sem medo, para servir.
1. Ide. Durante estes dias, aqui no Rio, vocês puderam fazer a bela experiência de encontrar Jesus e de encontrá-lo juntos, sentindo a alegria da fé. Mas a experiência deste encontro não pode ficar trancafiada na vida de vocês ou no pequeno grupo da paróquia, do movimento, da comunidade de vocês. Seria como cortar o oxigênio a uma chama que arde. A fé é uma chama que se faz tanto mais viva quanto mais é partilhada, transmitida, para que todos possam conhecer, amar e professar que Jesus Cristo é o Senhor da vida e da história (cf. Rm 10,9).
Mas, atenção! Jesus não disse: se vocês quiserem, se tiverem tempo, mas: «Ide e fazei discípulos entre todas as nações». Partilhar a experiência da fé, testemunhar a fé, anunciar o Evangelho é o mandato que o Senhor confia a toda a Igreja, também a você. É uma ordem sim; mas não nasce da vontade de domínio ou de poder, nasce da força do amor, do fato que Jesus foi quem veio primeiro para junto de nós e nos deu não somente um pouco de Si, mas se deu por inteiro, deu a sua vida para nos salvar e mostrar o amor e a misericórdia de Deus. Jesus não nos trata como escravos, mas como homens livres, amigos, como irmãos; e não somente nos envia, mas nos acompanha, está sempre junto de nós nesta missão de amor.
Para onde Jesus nos manda? Não há fronteiras, não há limites: envia-nos para todas as pessoas. O Evangelho é para todos, e não apenas para alguns. Não é apenas para aqueles que parecem a nós mais próximos, mais abertos, mais acolhedores. É para todas as pessoas. Não tenham medo de ir e levar Cristo para todos os ambientes, até as periferias existenciais, incluindo quem parece mais distante, mais indiferente. O Senhor procura a todos, quer que todos sintam o calor da sua misericórdia e do seu amor.

De forma especial, queria que este mandato de Cristo -”Ide” – ressoasse em vocês, jovens da Igreja na América Latina, comprometidos com a Missão Continental promovida pelos Bispos. O Brasil, a América Latina, o mundo precisa de Cristo! Paulo exclama: «Ai de mim se eu não pregar o evangelho!» (1Co 9,16). Este Continente recebeu o anúncio do Evangelho, que marcou o seu caminho e produziu muito fruto. Agora este anúncio é confiado também a vocês, para que ressoe com uma força renovada. A Igreja precisa de vocês, do entusiasmo, da criatividade e da alegria que lhes caracterizam! Um grande apóstolo do Brasil, o Bem-aventurado José de Anchieta, partiu em missão quando tinha apenas dezenove anos! Sabem qual é o melhor instrumento para evangelizar os jovens? Outro jovem! Este é o caminho a ser percorrido!
2. Sem medo. Alguém poderia pensar: «Eu não tenho nenhuma preparação especial, como é que posso ir e anunciar o Evangelho»? Querido amigo, esse seu temor não é muito diferente do sentimento que teve Jeremias, um jovem como vocês, quando foi chamado por Deus para ser profeta. Acabamos de escutar as suas palavras: «Ah! Senhor Deus, eu não sei falar, sou muito novo». Deus responde a vocês com as mesmas palavras dirigidas a Jeremias: «Não tenhas medo… pois estou contigo para defender-te» (Jr 1,8). Deus está conosco!
«Não tenham medo!» Quando vamos anunciar Cristo, Ele mesmo vai à nossa frente e nos guia. Ao enviar os seus discípulos em missão, Jesus prometeu: «Eu estou com vocês todos os dias» (Mt 28,20). E isto é verdade também para nós! Jesus não nos deixa sozinhos, nunca lhes deixa sozinhos! Sempre acompanha a vocês!

Além disso, Jesus não disse: «Vai», mas «Ide»: somos enviados em grupo. Queridos jovens, sintam a companhia de toda a Igreja e também a comunhão dos Santos nesta missão. Quando enfrentamos juntos os desafios, então somos fortes, descobrimos recursos que não sabíamos que tínhamos. Jesus não chamou os Apóstolos para viver isolados, chamou-lhes para que formassem um grupo, uma comunidade. Queria dar uma palavra também a vocês, queridos sacerdotes, que concelebram comigo esta Eucaristia: vocês vieram acompanhando os seus jovens, e é uma coisa bela partilhar esta experiência de fé! Mas esta é uma etapa do caminho. Continuem acompanhando os jovens com generosidade e alegria, ajudem-lhes a se comprometer ativamente na Igreja; que eles nunca se sintam sozinhos!
3. A última palavra: para servir. No início do salmo proclamado, escutamos estas palavras: «Cantai ao Senhor Deus um canto novo» (Sl 95, 1). Qual é este canto novo? Não são palavras, nem uma melodia, mas é o canto da nossa vida, é deixar que a nossa vida se identifique com a vida de Jesus, é ter os seus sentimentos, os seus pensamentos, as suas ações. E a vida de Jesus é uma vida para os demais. É uma vida de serviço.
São Paulo, na leitura que ouvimos há pouco, dizia: «Eu me tornei escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível» (1 Cor 9, 19). Para anunciar Jesus, Paulo fez-se «escravo de todos». Evangelizar significa testemunhar pessoalmente o amor de Deus, significa superar os nossos egoísmos, significa servir, inclinando-nos para lavar os pés dos nossos irmãos, tal como fez Jesus.
Ide, sem medo, para servir. Seguindo estas três palavras, vocês experimentarão que quem evangeliza é evangelizado, quem transmite a alegria da fé, recebe alegria. Queridos jovens, regressando às suas casas, não tenham medo de ser generosos com Cristo, de testemunhar o seu Evangelho. Na primeira leitura, quando Deus envia o profeta Jeremias, lhe dá o poder de «extirpar e destruir, devastar e derrubar, construir e plantar» (Jr 1,10). E assim é também para vocês. Levar o Evangelho é levar a força de Deus, para extirpar e destruir o mal e a violência; para devastar e derrubar as barreiras do egoísmo, da intolerância e do ódio; para construir um mundo novo. Jesus Cristo conta com vocês! A Igreja conta com vocês! O Papa conta com vocês! Que Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, lhes acompanhe sempre com a sua ternura: «Ide e fazei discípulos entre todas as nações». Amém.

Dupla causa terror na cidade de Macaíba e deixa três vítimas fatais durante tiroteio




Um tiroteio na tarde deste sábado (27) em meio a feira livre livre aterrorizou a cidade de Macaíba. O crime deixou três vítimas fatais e uma gravemente ferida. As informações são da 11º Batalhão da Polícia Militar.

Segundo informações, uma dupla que não foi identificada, deflagraram vários disparos contra um jovem de apenas 18 anos, identificado como Luciano Félix da Silva. Os disparos ainda atingiram três pessoas que estavam nas proximidades. Um jovem identificado como Madson Pinheiro Siqueira Félix de 18 anos, uma mulher identificada apenas como "Cuca" e um homem conhecido por "Foguinho".


Luciano Félix e Madson Pinheiro não resistiram aos ferimentos e tiveram morte antes de serem socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Cuca e Foguinho ainda foram socorridos para o Hospital Regional de Parnamirim e para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, mas a mulher não resistiu e morreu ao dar entrada em uma daquelas unidades hospitalares. Foguinho permanece internado em grave estado de saúde.

Populares informaram que a vítima Madson Pinheiro estava se deslocando para fazer a entrega do almoço de um familiar. O jovem era filho do Sargento Marcílio. A Polícia não sabe o que pode ter causado o tiroteio.

Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
Fotos: Connecttv