terça-feira, 30 de abril de 2013


MATÉRIA PUBLICADA EM 29 DE ABRIL DE 2013, NOS REFLETE A TRISTE REALIDADE DE VERDADEIROS POLICIAIS





Em entrevista ao Programa Patrulha Policial no dia 03 de abril de 2012, concedi entrevista sobre a situação da estrutura e condições de trabalho dos policiais militares.

Declarei que tinha a informação que policiais pagaram no serviço do dia 02 de abril, do próprio bolso, o conserto de uma viatura e que, em outros casos, empresários são responsáveis pela manutenção das viaturas, que deveriam ser custeadas pelo Estado.

Não lembro se disse, mas digo agora, que no interior do Estado a situação ainda é pior, e quem custeia a Segurança Pública são os prefeitos, vereadores e empresários, conforme relatório que está em minhas mãos e que ainda não foi publicado.

Digo e repito, que a situação continua a mesma de sucateamento e caos na Segurança Pública de nosso Estado.

Ao invés de distribuir punição, o Governo deveria ouvir nosso clamor e estruturar a Segurança Pública para uma melhor resposta a criminalidade que atualmente tem atingido até nós profissionais da Segurança Pública, responsáveis pelo combate direto com a criminalidade.

O argumento usado para justificar a punição foi que eu causei com a informação uma sensação de insegurança.

Cômico, pois a denuncia é justamente pela insegurança latente e crescente em nosso Estado!

Interessante, é que em 1 ano a burocracia administrativa foi ágil para punir e trazer mais uma contribuição para interferir negativamente na minha ficha funcional, interferindo diretamente numa promoção futura.

Contudo me ORGULHO pois as prisões, exclusão e punição que tenho recebido é pela LUTA por melhores condições de trabalho, reajuste salarial, segurança para minha profissão e democratização de nossa instituição para que sirva a sociedade e não as elites.

Enquanto isso a reivindicação do plano de carreira está desde março de 2011, tramitando no Governo e pra completar mudaram a proposta dificultando a promoção dos soldados com um curso de nivelamento, deixando de ser automático com 10 anos de serviço como estava na proposta inicial. Trocando assim 6 por meia dúzia. É preciso a categoria se mobilizar e passar a exigir respeito e valorização. Vamos a LUTA por uma carreira para os Praças com promoção automática por tempo de serviço/graduação como é a regra para a carreira dos oficiais.

Continuarei dizendo a verdade e se for preciso, sendo punido por isso, mas tenho a certeza que estou cumprindo meu papel social, profissional e constitucional já que a Segurança Pública é responsabilidade de todos e um dever do Estado. Eu estou apenas cobrando o DEVER do Estado.

Peço mais uma vez: APOIO.
CABO JEOÁS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.