sexta-feira, 12 de abril de 2013


Líder do prefeito de Natal quer Robinson para o Governo e Fátima para o Senado.


Pela atual conjuntura política do Estado do Rio Grande do Norte, a oposição deverá lançar uma chapa para disputar o governo do Estado e o Senado com o atual vice-governador, Robinson Faria (PSD), disputando o cargo de governador, e a deputada federal Fátima Bezerra (PT), pleiteando o Senado. 

Esta é a opinião do vereador Júlio Protásio, líder do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) na Câmara Municipal de Natal e correligionário da ex-governadora Wilma de Faria, atual vice-prefeita e presidente estadual do PSB. "É a chapa que, mantida a conjuntura atual, poderá unir a oposição", declarou o vereador.

Júlio Protásio disse que já estão lançadas as pré-candidaturas de Robinson Faria para governador e de Fátima Bezerra para o Senado. No caso da vice-prefeita Wilma de Faria, que em virtude da provável candidatura de Eduardo Campos a presidência da República, poderá concorrer ao governo, ele disse que esta conjuntura é prematura e que o projeto de Wilma é ser candidata à Câmara dos Deputados. "O nome de Wilma está sendo cogitado como candidata, pela própria folha de serviços prestados por ela. Mas, de fato, lançado pela oposição só temos a candidatura de Robinson Faria", afirmou o vereador.

Concorre para a chapa Robinson/ Fátima o apoio do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves. Um dos articuladores da aliança do PSB com o pedetista, no ano passado, Júlio Protásio defende a unidade da aliança, com vistas à sucessão do próximo ano. "Defendo a união do PDT do prefeito Carlos Eduardo Alves, do PSB da professora Wilma de Faria, do PSD do vice-governador Robinson Faria, do PT da deputada federal Fátima Bezerra, do PC do B, do PPS e outros partidos que possam se aliar, num projeto de oposição. E que tenhamos todos esses partidos uma candidatura única ao governo e ao Senado", defendeu.

Para o líder governista na Câmara de Vereadores de Natal, a desunião deste grupo dará motivo a que a oposição preste um desserviço ao Estado. "A chapa Robinson governador, Fátima senadora, poderá unir a oposição. E a desunião da oposição vai ser um desserviço ao Rio Grande do Norte e poderá facilitar a reeleição da governadora Rosalba, que não está sendo aprovada pelos norte-rio-grandenses", declarou.

Segundo Protásio, em Natal o governo Rosalba não entregou nenhuma obra. "No caso da capital, onde tenho atuação política, o governo ainda não apresentou uma obra de relevância para os norte-rio-grandenses e o que a gente observa é que existe um projeto de construção da Arena das Dunas para a Copa. Fora isso, o governo do Estado ainda não disse a que veio", avaliou o vereador Júlio Protásio.

Informações do Jornal de Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.