sábado, 26 de maio de 2012

Governadora é vaiada outra vez em Pau dos Ferros!

A visita da Governadora Rosalba Ciarlini foi marcada por protestos, vaias e muito bate-boca entre correligionários, integrantes da ADUERN e alunos da UERN. 




A chefe do Executivo veio a Pau dos Ferros para assinar a ordem de serviço da conclusão da adutora do Alto Oeste. 

Estiveram presentes vários prefeitos, vice-prefeitos e lideranças locais, mas o que mais chamou a atenção foi o protesto dos professores da UERN. 

Munidos de cartazes e faixas, os representantes do movimento entoaram um verdadeiro coro de vaias ao que a Governadora respondeu com a afirmação de que suspenderá o pagamento dos docentes. 

Em Pau dos Ferros, a Governadora já foi vaiada em outras ocasiões, sendo essa a terceira. 

Além dos representantes da ADUERN e dos estudantes ainda estavam presentes em sinal de protesto os agentes penitenciários. Estes também reivindicam melhores pagamentos. 

O clima ficou tenso em alguns momentos, e houve discussão entre correligionários da Governadora e estudantes. Rosalba chegou a insinuar que os estudantes ali presentes não tinham educação, o que foi respondido com mais vaias. 
 
Na ocasião ela afirmou que estará de volta a Pau dos Ferros daqui há 15 dias para assinar a ordem de serviço para a construção de saneamento básico. Resta saber se será a quarta “entoada de vaias”. 
               Estudantes e professores reinvidicaram:
                        Exigiram uma satisfação:
                                                             E ela deu:
 Disse que vai suspender o pagamento dos grevistas. Que vergonha Rosalba, cumpra o acordo  feito!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Categoria avalia movimento paredista em Assembleia


 

Os professores da UERN se reuniram em Assembleia realizada na manhã de hoje, 23, no pátio da Reitoria da Universidade, para avaliar o movimento paredista e encaminhar novas estratégias de mobilização. A paralisação continua por tempo indeterminado, já que o Governo do Estado ainda não respondeu à proposta, encaminhada pela ADUERN há duas semanas, exigindo o pagamento do reajuste de 10,65% em maio, retroativo a abril.
“Parece que o Governo quer matar a greve pelo cansaço. É injustificável essa falta de resposta. Só podemos pensar que o Governo realmente deseja prejudicar a Universidade, inclusive os estudantes. Vamos dar continuidade ao movimento paredista e às manifestações até que nos seja enviada uma resposta quanto ao cumprimento do acordo”, avalia o professor Flaubert Torquato, presidente da ADUERN.
Programação
Na noite de hoje, 23, os professores participam da solenidade de Colação de Grau no Campus de Patu, às 19h. Nesta quinta-feira, 24, às 9h, será realizada reunião do Comando de Greve da ADUERN, na sede do sindicato em Mossoró. Às 17h, os professores participam do ato “Sinal Fechado para a Educação”, articulado pelos estudantes. A manifestação será realizada no semáforo da Cobal. Às 19h, haverá participação da categoria docente na Colação de Grau no Campus de Pau dos Ferros.
Na sexta-feira, 25, haverá reunião do Comando de Greve Unificado (ADUERN/SINTAUERN/DCE), na sede da ADUERN Mossoró, às 9h. Já no sábado, 26, às 8h, será realizada uma caminhada com panfletagem, saindo da Cobal e terminando na Feira do Vuco-Vuco.