sábado, 14 de abril de 2012

Salário mínimo pode chegar a R$ 667,75 no ano que vem

O salário mínimo em 2013 poderá chegar a R$ 667,75, o que corresponde a um reajuste de 7,3% em relação ao atual. O valor consta no projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), divulgado nesta sexta-feira (13) pelo Ministério do Planejamento. A equipe econômica projeta ainda mínimo de R$ 729,20 para 2014 e de R$ 803,93 para o ano seguinte – o que resulta em aumento de 29% acumulados até 2015.

A LDO apresenta os parâmetros que servirão de base para a elaboração do Orçamento Geral da União do próximo ano. O projeto manteve as projeções oficiais para a inflação e para o crescimento econômico.

O crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) continuou estimado em 5,5% para 2013. A inflação pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) também não variou em relação aos números divulgados em fevereiro pela equipe econômica e ficou em 4,5%, um pouco menos que os 4,7% estimados para este ano.

O Planejamento estima taxa de câmbio média de R$ 1,84 para 2013, contra a taxa de R$ 1,76 em 2012. Os juros básicos da economia, de acordo com o projeto da LDO, deverão encerrar 2012 em 9,75% ao ano e atingir 8,5% ao ano no fim de 2013.

Viaturas alugadas estão com licenciamento atrasado



Promotor requisitou ao Detran informações sobre situação dos veículos 
locados. Foto: Paulo de Sousa/DN/D.A Press

O promotor de Justiça Wendell Beetoven Ribeiro Agra está fazendo um levantamento para averiguar a suspeita de que as viaturas alugadas à Polícia potiguar pela Locação de Veículos e Serviços Ltda (Locavel) estariam com o licenciamento veicular atrasado desde 2010. O promotor alega ter checado junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) as placas de alguns dos veículos que estão encostados para manutenção no entorno da oficina da Locavel, em Dix-Sept Rosado, e verificou que estavam com a documentação atrasada. O promotor quer impedir que o Detran pague parte da dívida de R$ 2 milhões que o Estado tem com a empresa locadora.

Wendell Beetoven lembra que instaurou, esta semana, um inquérito civil para apurar possíveis prejuízos às atividades das Polícias Civil e Militar do Rio Grande do Norte decorrentes da não reposição de viaturas avariadas que estão na oficina da Locavel. Ele explica que, após as reportagens veiculadas pelo Diário de Natal há cerca de uma semana, foi pessoalmente verificar a situação dos veículos parados. "Na ocasião, anotei as placas de algumas daquelas viaturas e chequei, junto ao Infoseg [rede nacional de informações de Segurança] e junto ao sistema do Detran, como estava a documentação delas".

Segundo o promotor, essa breve pesquisa revelou que as viaturas estavam com o licenciamento, o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e o seguro obrigatório DPVAT atrasados desde 2010. Tais veículos possuem placas tanto do RN quanto de Pernambuco, onde a Locavel é sediada. Para Wendell Beetoven, a situação é grave, pois os veículos estão passíveis de serem apreendidos. "Nenhum carro com tais taxas atrasadas deveria estar circulando".

Devido a essas irregularidades verificadas pelo promotor, ele requisitou ao Detran que, em um prazo de 10 dias, envie informações sobre as condições de emplacamento de todas as viaturas alugadas pela Locavel. "Caso seja comprovado o atraso, vou recomendar que o Detran não pague o convênio junto à Sesed [Secretaria Estadual de Segurança Pública] para quitar a dívida do governo com a empresa, pois essa sequer mantém em dia suas obrigações com a autarquia".

O chefe de gabinete do Detran, Manoel Ferreira, explica que o convênio firmado com a Sesed é para que a Polícia realize fiscalizações de trânsito e que é a secretaria que definirá a destinação final do dinheiro acertado. "Esse dinheiro pode ser para compra de material de fiscalização como também para aluguel de viaturas da polícia de trânsito". Ele informa ainda que o Departamento está procedendo com o levantamento requerido pelo promotor e o remeterá quando for concluído.

O comandante geral da Polícia Militar do RN, o coronel PM Araújo Silva, diz que não sabia do atraso na documentação das viaturas. "Essa documentação é de responsabilidade da empresa locadora. Nós apenas recebemos os veículos prontos para rodar". 

Fonte: Diário de Natal

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Por falta de pagamento, trator de prefeitura alto-oestana fica sem os pneus.




Cuspindo marimbondos...

Não é de hoje que um certo prefeito alto-oestano é conhecido na região por sua fama de velhaco, mau pagador. A má fama parece uma maldição familiar e se arrasta desde a época em que os seus antepassados governavam esse município em questão. 

O pior de tudo é que o prefeito não faz nada para reverter a situação, pelo contrário, a cada dia que passa sempre dá um jeitinho de sumir com o dinheiro do povo. Os fornecedores da prefeitura afligida que o digam.

Nos órgãos públicos são constantes as denúncias de interrupção do atendimento por falta de água, luz, telefone e até internet. Os serviços essenciais são cortados constantemente por falta de pagamento. 

Em alguns casos, já não existe mais nem a possibilidade de parcelamento, tamanho o valor do débito e a quantidade de atrasos.

A mais recente notícia a respeito dos atos de velhacaria desse prefeito "esperto" é estarrecedora!

De acordo com informações, por falta de pagamento, o trator da prefeitura ficou sem os pneus em frente a casa do pai do próprio prefeito. Como? Simples. 

Os fornecedores, cansados de serem lesados, levaram os pneus para não terem um prejuízo em sua totalidade.

A notícia já se espalhou na cidade que preservaremos o nome e o "prefeito liso" já não sabe mais onde colocar o "focinho".

Como diria Boris Casoy: "Isto é uma vergonha!"

Fonte: Política Pau ferrense

Nota do blog: Caso continuem, não será só os pneus, vão tomar é tudo !!  onde será mesmo essa cidade?! e se for uma que está bem ali, em um passado recente, deram fim alguns veículos. 


Realmente, ISTO É UMA VERGONHA !! 

terça-feira, 10 de abril de 2012

Juiz condena à prisão ex-prefeito por corrupção.


Ex-prefeito de Presidente Kennedy, o maior recebedor per capta de royalties de petróleo do Espírito Santo, A.C.C. foi condenado pelo Juiz Ronaldo Domingues de Almeida a seis anos de reclusão, em regime semiaberto, por crimes de responsabilidade e atos de corrupção, de acordo com o que consta na sentença.

“Os motivos do crime não são dignos de nota, até porque a aplicação indevida de verba pública exige dolo genérico, sem finalidade específica, mas no caso dos autos, diante do que se observou na auditoria, certamente, a finalidade era a corrupção. As circunstâncias em que o crime foi cometido são próprias do tipo. As consequências do crime são graves, pois o comportamento do réu lesionou interesse público, afeto a toda comunidade e a vítima deste crime é toda a sociedade”, sentenciou o juiz.

O ex-prefeito ainda teve determinada a perda de função ou cargo público e a suspensão dos direitos políticos por cinco anos. Num dos episódios, três empresas apresentaram propostas para promover uma festa e, embora tivessem sede em três municípios diferentes, seus documentos tiveram autenticação no mesmo cartório em Cachoeiro de Itapemirim e uma delas somente recebeu o convite para participar do certame três dias depois de abertas as propostas.

Fonte: http://jornal.jurid.com.br

segunda-feira, 9 de abril de 2012

No próximo dia 09, encerrará prazo para regularização e retirada do título eleitoral



Os eleitores que desejam checar a sua situação eleitoral para, consequentemente, regularizem-se perante a Justiça, têm até o dia 09 de maio para realizarem o intento.

Os eleitores que precisam procurar a Justiça Eleitoral são aqueles que pretendem tirar o título eleitoral, transferir títulos para votar em outra cidade ou estado e aqueles que não votaram, não justificaram ou perderam o título.

Se você está em alguns desses grupos, compareça ao Cartório Eleitoral mais próximo de sua cidade portando um documento oficial de identificação, CPF e comprovante de domicílio recente. 

O eleitor que tem 15 anos e terá 16 até a eleição em outubro, já pode tirar o título de eleitor.

A situação eleitoral pode ser checada em http://www.tse.jus.br, através do nome ou número do título de eleitor.