sábado, 10 de março de 2012

Antecipar restituição do IR é opção para quitar dívida mais cara

Clientes dos principais bancos do país já têm à disposição uma linha de crédito para antecipar a restituição do Imposto de Renda. Quem tiver direito à restituição pode obter esse empréstimo no Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco, Santander, HSBC e Caixa Econômica Federal, pagando juro mensal entre 2,4% e 3%.

Consultores financeiros avaliam que antecipar a restituição é vantajoso apenas para quem tem dívidas no cartão de crédito, está pendurado no cheque especial ou fez empréstimo em financeiras, porque são linhas com taxas de juros mais altas. Na prática, dizem os analistas, é trocar uma dívida mais cara por uma dívida mais barata.

- O juro do cartão de crédito está em 10,63% ao mês, enquanto o do cheque especial fica em 8,2% ao mês. E as financeiras cobram 8,23% ao mês para emprestar dinheiro. Portanto, quem estiver devendo nessas três modalidades de crédito pode antecipar o valor da restituição e quitar essas dívidas mais caras, já que o juro médio de 3% cobrado pelos bancos é bem mais baixo - diz o consultor financeiro Miguel Ribeiro de Oliveira, vice-presidente da Associação nacional dos Executivos de Finanças (Anefac).

O vice-presidente da Anefac fez uma simulação. Uma pessoa que usa R$ 1 mil do limite do cheque especial, durante seis meses, vai pagar ao final do período R$ 2 mil. Já quem utiliza R$ 1 mil da antecipação da restituição paga R$ 1.194,10 ao final do mesmo prazo. Sobram no bolso do devedor mais de R$ 800,00, uma bela economia com juro.

Para aqueles que não têm dívidas no cartão de crédito ou cheque especial, mas precisam de dinheiro, os consultores lembram que vale a pena recorrer ao empréstimo consignado. Nessa modalidade de crédito, o juro médio está em 2% ao mês, patamar mais vantajoso que os 3% cobrados na antecipação da restituição.

Ribeiro de Oliveira explica que não vale a pena antecipar a restituição, por exemplo, para aplicar o dinheiro no mercado financeiro. Segundo ele, as aplicações de renda fixa costumam pagar 1% ao mês (e com a queda da Selic vão pagar ainda menos) e a poupança remunera em cerca de 0,6% ao mês. Também não é vantajoso tomar o empréstimo para fazer uma viagem, por exemplo. Em agências de turismo é possível parcelar o passeio com taxa de juro menor do que os 3% cobrados pelos bancos.

Como exigem que a restituição do IR seja recebida em uma conta do banco, as instituições financeiras têm uma garantia a mais de que o empréstimo será quitado. Mas Marcelo Maron, consultor financeiro e diretor do Grupo Par, em Brasília, alerta para o risco de o contribuinte ficar retido na malha fina e a restituição atrasar.

- Esse é um risco real. Por isso, os bancos estendem o prazo para quitação além de dezembro. O último lote de restituição será pago em 17 de dezembro - diz o consultor.

De acordo com dados da Receita Federal, apenas 2,4% dos contribuintes que enviaram a declaração em 2011 (ou 569.671) caíram na malha fina, um percentual baixo.

Miguel Ribeiro de Oliveira diz que se não receber a restituição até a data do último lote, o cliente deve negociar o pagamento do empréstimo com o banco.

- Uma opção é fazer um novo empréstimo até a restituição sair. E nesse caso é preciso negociar o juro - diz o vice-presidente da Anefac.

Da Agência O Globo

TCU suspeita de pagamentos milionários autorizados pela Justiça do Trabalho.

Uma decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) suspendeu, nesta semana, o pagamento de dívidas com pessoal do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG), sob a alegação de que elas foram corrigidas com base em índices irregulares. O TCU acredita que o cálculo equivocado da porcentagem de juros e correção monetária tenha acarretado um prejuízo de R$ 270 milhões e suspeita que o mesmo problema pode ter ocorrido em outros tribunais trabalhistas.

Segundo o TCU, o TRT-MG reconheceu que servidores e magistrados tinham o direito a correção de salários e benefícios, como adicional por tempo de serviço (ATS), e atualização da Unidade Real de Valor (URV), indexador que deu origem ao real. Mas a correção pode ter sido feita em bases bem superiores às previstas pela legislação. “Situações danosas ao erário vão sendo paulatinamente consolidadas, tornando cada vez mais onerosa a reversão de eventuais prejuízos aos cofres públicos”, destacou o ministro do TCU Weder de Oliveira.

O despacho também aponta que uma resolução do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) pode ter incentivado o pagamento indevido em outros tribunais do país. Por meio de nota, o CSJT reconhece que a resolução foi interpretada de forma equivocada por alguns tribunais trabalhistas, problema que foi detectado em uma auditoria do próprio conselho. O órgão informou que o erro gerou diferença de até 2% no pagamento de algumas parcelas, sendo que a legislação em vigor determinava atualização máxima de 0,5% até 2009 ou pela caderneta de poupança a partir de então.

O CSJT garantiu que “as diferenças identificadas serão compensadas nas próximas parcelas, não havendo prejuízo ao erário público”. Por enquanto, o TCU realizará inspeção nos tribunais trabalhistas de São Paulo, Alagoas, Sergipe, da Bahia, do Paraná, Ceará e Amazonas. O TCU também pediu ao CSJT que identifique a situação dos passivos nas demais cortes regionais.

No início do mês, o mesmo tipo de problema foi identificado no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Segundo apurado pela Comissão de Orçamento do tribunal, desembargadores receberam durante dez anos verbas salariais atrasadas com juros de 1% ao mês, em vez de 0,5% como determinado pela legislação em vigor.

Da Agência Brasil

sexta-feira, 9 de março de 2012

Carnaúba dos Dantas no Programa Mais Você da Globo

Neste sábado (10), a equipe do Programa "Mais Você" apresentado Ana Maria Braga , na Globo, estará visitando a cidade de Carnaúba dos Dantas, para mostrar as curiosidades e a vocação natural para o turismo que o município possui.

castelo di bivar (carnaúba dos dantas) tany pereira
Castelo di Bivar (Carnaúba dos Dantas),
por tany pereira

Monte do Galo 01
por Elio Rocha

Carnaúba dos Dantas:Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro vista do topo do Monte do Galo - Rio Grande do Norte - Brasil
Carnaúba dos Dantas:Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro vista do topo do Monte do Galo -Por Walter Leite

Nota: Carnaúba dos Dantas, é onde está fincado as raízes da árvore genealógica desse blogueiro, pois seu patriarca é natural desse rincão Potiguar. O Professor Severino Macêdo Dantas.




Fonte: Jornal a Tromba

quinta-feira, 8 de março de 2012

Dia Internacional da Mulher – Ano 2012 Uma reflexão imparcial e Necessária - sem procurar agradar ninguém sem demagogia.


Maria Bonita - Cangaceira - Mulher de Lampião

Hoje 08/03/2012, mais um dia internacional da mulher, são necessárias algumas reflexões relevantes, que ultrapassem aqueles artigos que dizem o óbvio, o politicamente correto e até textos pra fazer média ou mesmo puxar o saco das mulheres. Vamos lá então!



quarta-feira, 7 de março de 2012

Sinte denuncia situação em escolas municipais de Natal

De Francisco Francerle para o Diário de Natal
Um Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) novinho, bonito, recém-inaugurado, mas ainda sem parque infantil e faltando equipamentos de cozinha e cutelaria, além de estar com o quadro de professores incompleto. Não muito longe dali, outra escola sem água, sem bebedouro, sem gás de cozinha e com um fogão interditado pelo Corpo de Bombeiros há quase um ano. Os dois estabelecimentos têm algo a mais em comum: devido à falta de condições de funcionamento, as famílias de cerca de 1.500 alunos da Escola Municipal Emanoel Bezerra e do CMEI Fernanda Jales aguardam ansiosamente pelo início das aulas, que na rede municipal ocorreu há mais de uma semana.

As duas escolas foram visitadas ontem por equipes do Sindicato de Trabalhadores da Educação (Sinte/RN) com a finalidade de mostrar à população a falta de condições de funcionamento dos estabelecimentos da rede municipal. Tanto no CMEI Fernanda Jales quanto na Escola Municipal Emanoel Bezerra ninguém se arrisca aprever o início das aulas, apesar do secretário municipal de Educação, Walter Fonseca, prometer a data para a próxima segunda-feira, 12. Inaugurado em 15 de fevereiro, o CMEI já está com o quadro de alunos formado, e deverá contar com 24 professores e 20 funcionários de apoio para atender a 132 crianças de seis salas de creche e duas de pré-escola. "Estamos nos arrumando para receber bem as crianças, pedimos apenas mais um pouco de paciência às famílias. Abriremos numa questão de dias", explica a diretora Ieda Maria Albuquerque Peres.

Já a diretora da Escola Municipal Emanoel Bezerra, Fátima Pinheiro, disse que os três bebedouros estão quebrados e que o estabelecimento não faz merenda desde meados do ano passado quando o fogão quebrou e foi condenado pelo Corpo de Bombeiros. "Ano passado, servíamos merenda com alimentos não perecíveis e não cozidos. Até agora nem promessa temos de quando o problema será resolvido e as aulas iniciarão para os 1.120 alunos", disse a diretora, informando que enquanto as aulas não começam, para não ficar ociosos, os 54 professores participam de um curso de formação.

Fátima Pinheiro conta que o último recurso financeiro recebido pela escola foi em dezembro de 2010, através do ROM e hoje o estabelecimento sobrevive com recursos do governo federal. A dona de casa Márcia Oliveira da Silva, mãe de Paulo Victor, 10, que está matriculado no 5º ano da Emanoel Bezerra, reclama da demora do início das aulas. "É um absurdo uma escola não ter sequer água para as crianças. Isso acontece porque é um bairro de pessoas simples", desabafa ela.

Categoria cobra novos CMEIs

Para a diretora do Sinte/RN, Fátima Cardoso, os problemas que inviabilizam o início do ano letivo das duas escolas são resultantes de falta de sensibilidade da Prefeitura de Natal que não paga os R$ 65 milhões de reais devidos à educação municipal. "Estamos mostrando isso para que a população tenha consciência de como a educação de Natal está sendo tratada, a ponto de uma escola nova não poder abrir porque faltam equipamentos básicos de funcionamento para fazer a merenda e para o lazer das crianças", disse Fátima.

Fátima Cardoso também cobrou da Secretaria Municipal de Educação (SME), a construção dos outros Centros Municipais de Educação Infantil aprovados pelo o governo federal. "O projeto é para construção de oito CMEIs, mas o município só está executando seis", diz ela. Além disso, ela também questiona a quantidade de salas construídas no CMEI Fernanda Jales. Segundo ela, o projeto original, que conta com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), dentro do Pró-Infância, totalizandoinvestimentos na ordem de R$ 2 milhões e contrapartida de R$ 550 mil do município de Natal, é de doze salas, mas só foram construídas oito.

"Parque infantil não é obrigatório no CMEI"

A ausência de um parque de recreação no Centro Infantil chamou atenção da presidente do sindicato: "Gostaria de saber se a Prefeitura de Natal pretende abrir uma escola de ensino infantil sem instalar um parque de recreação. Isso mostra o quanto em Natal é ignorada a atividade lúdica e de lazer que são essenciais para o desenvolvimento pedagógico e o crescimento da criança", questiona Fátima Cardoso, querendo saber se o FNDE aprovou um centro de educação infantil sem um parque de recreação.

Entrevistado pela reportagem do Diário de Natal, o secretário Walter Fonseca disse que o parque de recreação não é um equipamento obrigatório em um CMEI, é recomendável para o lazer das crianças, mas para iniciar as aulas não precisa. "Temos que ter mesa, carteiras, merenda, professor, mas o parque não é obrigatório nesse momento. Acontece que o Sindicato está questionando muita coisa, mas deveria questionar também o Estado, porque o ideal não existe nem aqui e nem em nenhum lugar", desabafa Walter Fonseca.

De acordo como secretário, até o próximo dia 12 os dois estabelecimentos deverão estar com o quadro de professores completo e receber todos os equipamentos necessários para iniciar o ano letivo. "Já compramos os equipamentos de cutelaria e de cozinha, os bebedouros antigos serão substituídos pelos de pressão, aguardamos apenas receber dos fornecedores o que deverá acontecer até esta sexta-feira", garantiu ele. Com relação à cobrança do Sinte de construção de doze salas, ele disse que o sindicato está equivocado. "O projeto original foi cumprido à risca. São apenas oito salas, não houve modificação qualquer porque o FNDE não repassaria os recursos".

Ele também disse que não serão apenas oito CMEIs, mas 14 que serão construídos. "Foram seis centros licitados nessa fase, mais quatro na segunda fase e estamos abrindo licitação para mais 4 , somando 14 que serão construídos e entregues até o primeiro semestre do próximo ano". Até agora, somente o Fernanda Jales foi entregue.
 
Fonte: Diário de Natal