sábado, 10 de novembro de 2012

Petistas lamentam não inclusão da educação na partilha dos royalties

Imagem Interna


Parlamentares da Bancada do PT na Câmara repercutiram, em plenário, a votação na noite de terça-feira (6) da proposta de redistribuição dos royalties do petróleo. Foi aprovado o texto do Senado, sem as alterações incluídas pelo relator, deputado Carlos Zarattini (PT-SP) e que previam, entre outros itens, a destinação de 100% dos royalties do petróleo para o setor da educação. Deputados lamentaram a não inclusão do setor. O presidente da comissão de Educação da Câmara, deputado Newton Lima (SP), lamentou o que considerou “grande perda para as futuras gerações”.
A deputada Fátima Bezerra (PT-RN) ressaltou que “a Câmara perdeu uma oportunidade histórica de reafirmar o seu compromisso com a educação do País”.
O deputado Antonio Carlos Biffi (PT-MS) avaliou que “foi um duro golpe para todos que lutam e sonham com um país melhor”. Além de não assegurar os recursos para a educação, acrescentou Biffi, “o projeto desequilibra financeiramente a federação e não garante, como deveria, recursos para os estados não produtores”.
“Perdemos a oportunidade de votarmos 100% para a educação, que dizemos que é prioridade. Espero que possamos ter a oportunidade de rever esta questão porque, efetivamente, educação é importante”, afirmou o deputado Luiz Couto (PT-PB).
Para o deputado Geraldo Simões (PT-BA), a Câmara perdeu “uma grande oportunidade” de acelerar o momento de o Brasil avançar economicamente. “A aplicação desses recursos na educação colocaria o nosso País em um nível dos países que mais investem em educação no Planeta”, disse.
“Uma parte do futuro do Brasil foi derrotada. Espero que possamos reparar esse equívoco lastimável, esse erro que se cometeu aqui. Nossa juventude, o presente e o futuro do Brasil, espera que seu petróleo seja também fonte de melhoria da nossa educação e qualidade de vida”, afirmou o deputado Fernando Ferro (PT-PE). O texto seguiu para sanção presidencial.
 presidencial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.