quarta-feira, 1 de agosto de 2012


PM que atirou em criminoso rendido na Barra da Tijuca é preso.

Prisão foi pedida após imagens de cinegrafista amador exibirem a ação.
Policial foi levado à unidade prisional na noite desta terça-feira (31).





ASSISTA AO VÍDEO AQUI

A Polícia Militar decidiu prender o policial identificado como autor do disparo que feriu a perna de um criminoso que havia participado de um sequestro-relâmpago na tarde desta terça-feira (31), na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Segundo nota da PM, o policial será recolhido à unidade prisional da polícia ainda na noite desta terça-feira (31).

Além disso, será aberta averiguação sumária, onde será apurado se houve conivência ou prevaricação dos outros policiais que aparecem no vídeo.

O Secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, determinou que os policiais sejam submetidos a processo de expulsão sumária, segundo informou o Jornal Nacional. Para o secretáio, é “inadmissível que uma polícia que busca a pacificação tenha policiais com esse tipo de conduta”.

Imagens de um cinegrafista amador mostram o PM atirando na perna de um criminoso, que já estava rendido, como mostrou o RJTV. O disparo foi feito após uma ação da Polícia Militar que evitou um sequestro-relâmpago, na Barra da Tijuca. Houve perseguição, troca de tiros e quatro bandidos foram presos. Na versão da polícia, sem saber das imagens do cinegrafista amador, o criminoso foi ferido durante o tiroteio.

A vítima do sequestro-relâmpago foi uma mulher, rendida na Avenida Lúcio Costa por quatro homens. Ela estava com um sobrinho, que tinha acabado de buscar na escola. Os criminosos renderam a mulher dentro do carro dela, e seguiram com ela e o sobrinho.

A Polícia Militar foi avisada da ação dos bandidos e conseguiu interceptá-los ainda na Barra da Tijuca. Os quatro homens foram presos e as vítimas libertadas sem ferimentos.

VERSÃO DO PM X IMAGENS DE CINEGRAFISTA AMADOR
O cabo Pessoa, da PM, que participou da ação, contou como tudo ocorreu: “Nós avistamos o carro e fizemos uma perseguição de, mais ou menos, uns cinco ou seis quilômetros, e conseguimos que o carro dos criminosos, após bater em outros, parasse em frente ao condomínio Golden Green. Só que não poderíamos atirar porque tinha vítimas dentro do carro. Nesse momento, eles saltaram atirando na nossa viatura e dos outros companheiros. Nós nos abrigamos e revidamos a injusta agressão, quando um dos elementos foi alvejado na perna e os outros pularam para dentro do condomínio.”

Mas imagens feitas por um cinegrafista amador, pouco depois da prisão dos criminosos, revelam uma história diferente da versão apresentada pelo policial militar. Em uma cena, um dos assaltantes já preso é levado por policiais militares no meio da rua. Em outra cena, outro criminoso aparece também preso dentro de um terreno baldio.

Os policiais vasculham o matagal como se estivessem procurando por algo deixado pelos bandidos. Um dos assaltantes está com as mãos para o alto. Mesmo assim, o policial dá quatro tiros em direção ao muro.

Logo em seguida, um dos PMs, de frente para o bandido dominado, saca a arma e faz um disparo no assaltante. Após o tiro, o policial algema o homem ferido e o leva mancando.

O criminoso baleado foi levado para o Hospital Lourenço Jorge. Os outros três foram encaminhados para a 16ª DP (Barra da Tijuca). A vítima não quis ser identificada. Na delegacia, apenas uma arma foi apreendida.
FONTE: GLOBO.COM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.