terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

REUNIÃO ENTRE GOVERNO E ASSOCIAÇÕES DE POLICIAIS MILITARES TERMINA SEM SOLUÇÃO.

Após quase sete horas de tentativa de negociação entre associações de PMs em greve e representantes do governo da Bahia, terminou sem avanços a reunião realizada na tarde desta terça-feira (7), em Salvador. A informação foi confirmada pelo presidente da OAB da Bahia, Saul Quadros, e pela Secretaria de Comunicação do Estado (Secom).

"As negociações foram interrompidas depois de 24h [desde o início na segunda-feira], não chegamos a evoluir. A mesma proposta apresentada agora foi a do início da manhã. Lamentavelmente não chegamos a uma negociação", disse Quadros.

Segundo a Secom, durante o encontro os representantes dos PMs fizeram contrapropostas ao governo, e elas serão levadas ainda nesta terça-feira (7) para análise do governador Jaques Wagner.

Segundo o representante da OAB, o principal ponto de discórdia na negociação é a parte exclusivamente financeira, e disse que há avanços em relação aos outros pontos de revindicações. 
"Houve flexibilidade no que diz respeito à anistia para aqueles que participaram do movimento, não aqueles que agrediram a sociedade civil, que queimaram ônibus, aí o governo do estado não abre mão e também por parte da polícia militar também eles concordam com isso." Representante da OAB.

As pessoas que participaram do evento, mas que não praticaram nenhum ato de vandalismo, não seriam punidas, "não haveria nem inquérito instaurado contra eles", disse.

Segundo ele, ficou acertado que as pessoas que forem detidas porque tiveram prisão decretada não iriam para presídios de segurança máxima e ficariam na Bahia, em presídios militares, até que a Justiça decidisse a respeito disso.

GLOBO

Nota: Será que os policiais militres e bombeiros militares não são seres humanos ? será que eles não devem reivindicar os direitos os quais os são poldados ? acho que deveria se criar e aprovar uma lei para unificar as polícias e elaborar um  piso salarial a nível nacional, já que é uma categoria "especial". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.