sábado, 5 de novembro de 2011

PMs E BMs ACATAM PROPOSTA DO GOVERNO, SE FOR ATRELADA A LEI DE PROMOÇÃO

Cerca de 200 policiais e bombeiros militares estiveram em assembléia na tarde desta sexta-feira (04.11), para avaliar a proposta de subsídio que o Governo do Estado ofereceu na última reunião com as entidades na terça-feira(01.11) passada.

A proposta do executivo estadual implementa o subsídio a partir de julho/2012, no valor de R$ 2.200 para o soldado e R$ 11.000 para o coronel, além de determinar os índices de escalonamento de acordo com as graduações de praças. Toda negociação aconteceu em meio ao procedimento Segurança com segurança, que começou desde o dia 27.10, quando os policiais e bombeiros militares resolveram mudar de postura diante da falta de condições de trabalho.

Os representantes das entidades fizeram um balanço do Segurança com segurança ressaltando a força do procedimento, que revelou a situação real da segurança pública do RN e fez o Governo avaliar melhor a reivindicação da categoria. “O Segurança com segurança mostrou que a valorização do profissional não passa somente pelo salário. Temos o direito de condições adequadas de trabalho, pois fazemos a segurança da sociedade com o risco de nossas próprias vidas, por isso precisamos de segurança. O procedimento Segurança com segurança deve ser constante”, declarou o Sargento Eliabe Marques, presidente da ASSPMBM-RN.

As entidades informaram aos presentes que também levaram o Segurança com segurança ao Ministério público, Assembléia Legislativa, OAB e aos Comandos da PM e BM, para que essas instituições fiquem cientes da situação, e possam colaborar com as mudanças necessárias para uma segurança de qualidade.

Após a exposição da proposta do Governo e debates realizados, os militares estaduais resolveram acatar a proposta desde que a mesma venha atrelada a Lei de promoção de praças. Aliás, a pauta de reivindicação da categoria sempre teve três pontos (subsidio, código de ética e o plano de cargos e carreira).

Neste sábado, 05, os presidentes das entidades terão uma reunião com o Comando, e irão informar a decisão da categoria. Será dado um prazo de 15 dias ao Governo para avaliar a posição dos militares estaduais.

ASSOCIAÇÃO DE SUBTENENTES E SARGENTOS DO RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.