segunda-feira, 10 de outubro de 2011

GOVERNO NÃO APROVA PROPOSTA DAS ASSOCIAÇÕES E MARCA NOVA REUNIÃO

Na tarde desta segunda-feira (10) representantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar se reuniram com a equipe do Governo do Estado do Rio Grande do Norte para tratar da implantação da nova remuneração por meio do subsídio.

Apesar da expectativa dos policiais em definir a implantação do subsídio, o Governo afirmou que a proposta encaminhada pelas associações na última semana era inviável para o Estado.

No entanto, o Governo marcou uma nova reunião para apresentar uma nova tabela na próxima quarta-feira (19), quando a Governadora Rosalba Ciarlini já teria retornado da viagem aos EUA.

Com a negativa do Governo, os representantes militares ainda tentaram fechar um acordo nesta tarde, tendo proposto o Tenente Coronel Mendonça, presidente da Associação dos Oficiais, baixar os índices dos oficiais para tentar aumentar os índices dos soldados. Contudo, foi alertado de que o impacto financeiro dos oficiais seria mínimo se comparado aos soldados, já que atualmente existem cerca de 600 oficiais e 6 mil soldados somente na Polícia Militar.

O Governo relatou que a proposta oferecida na última reunião, estipulando R$ 2,8 mil para o soldado e R$ 17 mil para o coronel ainda permanecia ativa, caso haja alguma mudança na decisão das associações.

Policiais e Bombeiros Militares farão assembléia geral amanhã

Com a indefinição do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, os policiais e bombeiros militares do Estado mantiveram a Assembléia Geral marcada para amanhã.

A Assembléia Geral está marcada para amanhã (11) às 9 horas, no auditório do CEMURE, próximo à Rodoviária na Cidade da Esperança.

As associações convocaram todos os militares estaduais a comparecerem na Assembléia fardados e desarmados.

Fonte: Sd Glaucia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.