quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Em assembleia realizada ontem, policiais e bombeiros militares continuar com a luta pela valorização profissional.

Policiais e bombeiros militares realizarão ato na governadoria para pressionar o governo na aprovação do subsídio

Acs PM RN
Com a presença de mais de 2 mil policiais e bombeiros militares foi realizada ontem à tarde, uma assembleia geral que decidiu pela realização de um ato fardado durante a próxima reunião com a equipe econômica do governo estadual, marcada para 10 de outubro, às 16h, na Consultoria do Estado.

Na reunião será apresentado o valor mínimo aceitável pela categoria, que equivale a 20% do salário do coronel, ou seja, R$ 3.447 para o soldado e R$ 17 mil para o coronel, com pagamento parcelado até agosto de 2014. “Vamos para essa reunião esperando sair de lá com um resultado positivo. O governo não está reconhecendo nosso esforço em nos mantermos sem realizar paralisações. Vamos mudar nossa atitude caso não tenhamos um resultado favorável”, afirma o Cabo Jeoás, presidente da ACS PM/RN e vice-presidente da Associação Nacional dos Praças.

Na última reunião o governo estadual apresentou uma proposta inaceitável para a categoria em que mantinha o salário de R$ 17 mil do coronel, mas reduzia a remuneração do soldado para R$ 2.700. Além disso, o aumento seria parcelado até 2015. “O governo não está tratando com seriedade os policiais e bombeiros militares ao apresentar uma proposta que é uma vergonha, um desrespeito com a categoria”, desabafa o presidente da ACS.

Também foi marcada para o dia 11 de outubro, às 09h, uma assembleia geral no auditório da Cemure (Auditório da Cemure (ao lado da Rodoviária Nova - Av. 9 com Av. Capitão Mor Gouveia).

Nota do blog: No meu ponto de vista é para existir a desmilitarização das polícias e bombeiros  militares e a criação de um P.C.C.S - Plano de Cargos, Carreiras e Salários, como há em outras áreas do estado. Parabéns à categoria policial e bombeiro militar que estão em busca de serem reconhecidos como profissionais e seres humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.