sexta-feira, 30 de setembro de 2011

A NOVELA DO SUBSÍDIO DOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES

1º Capítulo

Desde março do corrente ano estamos em negociação para implantação do nosso Subsídio. O texto, fruto de várias reuniões entre oficiais e praças está pronto, sendo analisado pela consultoria do estado. O problema é a questão da tabela dos vencimentos que causa impacto financeiro e precisa se adequar as possibilidades de pagamento do Estado em obediência a Lei de Responsabilidade Fiscal.

2º Capítulo

Na elaboração da tabela foi sugerido que o soldado deveria receber o equivalente a 30% do valor recebido pelo Coronel.

3º Capítulo

O Coronel fez entender que deveria ser o mesmo que o delegado especial que hoje recebe R$ 17.000,00. Com isso o soldado com 30% receberia pouco mais de R$ 5.000,00.

4º Capítulo

Vendo que o governo não teria condições de pagar conforme os valores apresentados, foi rebaixado o índice do soldado 20%, ou seja, 3.400.

5º Capítulo

Na primeira reunião marcada para o dia 19 de setembro, foi apresentado todos os outros capítulos anteriores ao Governo que informou o montante do impacto financeiro e marcou uma nova reunião para apresentar contraproposta.

6º Capítulo

No dia 27 de setembro o Governo apresentou uma proposta onde os valores se aproximam dos recebidos pelos policiais civis. O soldado R$ 2.770 e o Coronel R$ 17.200. Seria a tão sonhada isonomia entre as instituições de segurança pública do Estado do RN. Mas o problema é que este valor está sendo pago hoje e o governo quer pagar isso a PM/BM até 2015.

Estamos em negociação, esta foi a primeira proposta apresentada pelo governo.

A proposta apresentada é uma afronta a dignidade do policial militar. O governo apresentou uma simulação de como tudo irá piorar até 2015. Se levarmos em conta o salário mínimo, o poder de compra que receberíamos no final em 2015 seria menor do que estamos recebendo hoje. E a Policia Civil em 2015 quanto estará recebendo?

A novela terá outros capítulos

Espero que os militares do Estado do Rio Grande do Norte não sejam apenas espectadores. Procurem participar ativamente, como atores principais, coadjuvantes, participação especial, ou mesmo que esta participação seja como figurantes. Se o final será feliz ou triste dependerá do empenho que cada um.

Sd Canindé
Diretor Administrativo Financeiro da ABM-RN
ABM-RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.