sexta-feira, 15 de julho de 2011

Governo mantém silêncio e greve na UERN continua


Sem resposta do Governo do Estado às reivindicações dos professores da UERN, a categoria decidiu, em assembleia realizada na quinta feira (14) pela continuidade do movimento paredista. A ADUERN elaborou há 15 dias uma nova proposta, mas a administração estadual ainda não sinalizou o atendimento.

Na ocasião, os professores que avaliaram as negociações, expressaram o descontentamento com o descaso do Governo em não responder à pauta de reivindicação da categoria. Dessa forma, a greve continua enquanto não houver um acordo favorável para os docentes.

Ainda foi aprovada uma moção de apoio e solidariedade aos trabalhadores da educação pública do Rio Grande do Norte e em repúdio à ilegalidade da greve decretada pelo Tribunal de Justiça do RN a pedido da Governadora Rosalba Ciarlini.

Além da greve, a categoria ainda escolheu os representantes do sindicato para compor a comissão de elaboração dos estudos e da proposta de autonomia financeira para a UERN. Foram eleitos: Telma Gurgel, do departamento de Serviço Social; Marcos Von Zuben, do departamento de Filosofia do Campus de Caicó; e Valdomiro Morais, do departamento de Matemática e Estatística.

Sobre o Congresso da ADUERN, ficou decidida a sua suspensão e que a nova data do evento será deliberada em uma nova assembleia convocada após encerramento da greve.
Neste sexta(15), o comando de greve se reúne, na sede da ADUERN, às 9h, para discutir novas estratégias de mobilização para a campanha por mais verba para a UERN, melhores salários e melhores condições de trabalho.


Assessoria de Comunicação da ADUERN
Talita Lucena (DRT 1551-RN)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.