quinta-feira, 21 de abril de 2011

Presidenta Dilma fará homenagem a Tiradentes

A presidente Dilma Rousseff, mineira de nascimento, prepara um gesto político de forte peso simbólico para este feriado nacional de 21 de abril. A petista desembarcará em Minas Gerais, Estado governado por adversários do PSDB, para render homenagem a Tiradentes e aos heróis da Inconfidência Mineira.
Em Ouro Preto, Dilma será a oradora oficial na cerimônia de transferência das ossadas de três inconfidentes, Domingos Vidal Barbosa Lage, José de Rezende Costa e João Dias da Mota, que serão integradas ao Panteão, no Museu Nacional da Inconfidência., na antiga Vila Rica.
O local passará a guardar os restos mortais de 14 integrantes do movimento que, liderado por poetas, intelectuais, padres, coronéis, em 1789, reagiu contra a cobrança de impostos sobre o ouro, a chamada “derrama”, por parte da Coroa portuguesa.
O discurso da presidente, o primeiro a ser proferido em Minas Gerais depois da posse de Dilma, reverenciará os heróis mineiros como os primeiros a reagirem contra a dominação e a arbitrariedade.
São políticos de Minas dois dos principais líderes da oposição, cuja tribuna hoje é o senado: Aécio Neves (PSDB), potencial adversário de Dilma em 2014, e Itamar Franco, ex-presidente da República e ex-governador do Estado.
Quase 70 anos após a inauguração do Panteão no Museu da Inconfidência, os restos mortais dos três inconfidentes mineiros serão finalmente depositados no salão do edifício histórico. Desde 1942, o recinto guarda as ossadas de Alvarenga Peixoto, Tomás Antônio Gonzaga e outros 11 revoltosos. Os restos mortais dos inconfidentes foram transferidos para Ouro Preto depois que o então presidente Getúlio Vargas determinou que fossem exumados na África e repatriados, na década de 1930.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.