quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Bando iria roubar R$ 1 milhão do BB.

Djangues Santiago da Cruz revelou que o grupo
reuniu-se na Paraíba DIVULGAÇÃO
Na manhã de ontem, um dos membros da quadrilha foi capturado em Jaguaretama. Ele revelou o plano do grupo.
A quadrilha que atacou a cidade de Jaguaribara (230Km de Fortaleza) na manhã de terça-feira passada, matou um policial militar e deixou outros dois feridos, planejava roubar cerca de um milhão de reais da agência do Banco do Brasil e, em seguida, fugiria de volta ao Estado do Rio Grande do Norte.

O bando estava de posse de dois fuzis de calibre 5.56 (de uso exclusivo da Polícia), uma espingarda 12 (escopeta) e duas pistolas 380 ACP, além de coletes à prova de balas e um carro (Gol) que havia sido roubado na cidade de São Bento, no Interior da Paraíba (PB).

Exclusivo

Estes são alguns dos detalhes do interrogatório - obtido com exclusividade pelo Diário do Nordeste - do assaltante potiguar Djangues Santiago da Cruz, 35, o único integrante da quadrilha preso até agora. Ele foi capturado na manhã de ontem dentro do provador de uma loja de roupas na vizinha cidade de Jaguaretama, onde havia se hospedado em uma pousada desde a noite anterior. Com o bandido foram encontradas as duas pistolas 380ACP.

Em um longo depoimento prestado na tarde de ontem ao delegado regional de Polícia Civil de Jaguaribe, Edmar Beserra Granja; e à delegada de São João do Jaguaribe, Vera Lúcia Granja, o bandido, que é natural de Mossoró (RN) e estava morando em Limoeiro do Norte (CE) contou que o grupo era chefiado por um assaltante chamado Gustavo Honorato de Santana, também conhecido por ´Irmãozinho´. Além dele, havia mais três homens no grupo, um deles apelidado ´Paraibinha´.

A quadrilha planejou assaltar o BB de Jaguaribara dois dias antes na cidade de São Bento (PB). O grupo saiu de lá no domingo e chegou a Jaguaribara, no mesmo dia. Na segunda-feira, foram feitos os levantamentos para o assalto à agência e o bando foi dormir em um matagal próximo a um posto de combustível na BR-116, nos arredores da cidade.

Segundo o assaltante, a intenção da quadrilha era render os policiais militares no próprio destacamento, roubar suas fardas e invadir a agência do BB após um carro-forte deixar ali os malotes contendo R$ 1 milhão, na tarde de terça-feira.

Fuga

Ao ser preso, o bandido usava uma carteira falsa com o nome de Fred Alves Feitosa. Ele contou, ainda, que é fugitivo do Complexo Penal Agrícola Doutor Mário Negócio, na cidade de Mossoró. Esteve envolvido em assaltos e estelionato no seu Estado. Contudo, a Polícia cearense já sabe que ele também teve participação em sequestros.

A identificação do restante da quadrilha deverá acontecer ainda hoje, já que os delegados Edmar Granja e Vera Granja estão atuando com o apoio de outras delegacias da Região do Vale do Jaguaribe e da Polícia do Rio Grande do Norte.

Morte

O ataque dos criminosos em Jaguaribara, na manhã de terça-feira, resultou na morte do soldado PM Antônio Carlos Nogueira da Silva, 35. Outro PM e um inspetor ficaram feridos. O cerco aos demais integrantes do bando prossegue na região.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA
Diariodonordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.