quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Mineiro diz que Rosalba ataca antecessores para justificar falta de ações.

Por Allan Darlyson, do DIÁRIO DE NATAL


Cotado para assumir a liderança da oposição na Assembleia Legislativa (AL) durante o governo do DEM, o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) criticou, em entrevista ao Diário de Natal, a postura de ataque adotada pela governadora Rosalba Ciarlini (DEM) nesse início de mandato. "Rosalba está usando o discurso padrão de quem assume a administração de adversários. Faz isso para justificar a não realização de projetos em prol do desenvolvimento do Estado", avaliou.

Questionado sobre as dívidas deixadas pelo governo do PSB, do qual o PT participou, Mineiro minimizou os problemas que a atual governadora declarou ter encontrado. Para ele, a exposição negativa da situação financeira do Estado faz parte da estratégia da democrata. "Até em São Paulo, onde Alckmin recebeu o governo de José Serra, que é seu aliado, essa mesma estratégia está sendo usada. Nada mais do que o previsível discurso padrão", comparou.

Na visão do deputado do PT, a governadora ainda não desceu do palanque. Ele disse que a governadora age, já no governo, da mesma forma que agia durante a campanha eleitoral. "Rosalba fez a campanha dizendo que o Estado estava falido e que iria mudar. Ela assumiu o governo e continua com a mesma postura de oposição. O que o povo espera dela são ações", afirmou. Mineiro disse que sua expectativa é de que a democrata continue com o mesmo discurso durante os primeiros 100 dias de gestão.

Fernando Mineiro foi o primeiro político integrante da base do governo passado a se pronunciar sobre as críticas de Rosalba Ciarlini às gestões dos ex-governadores Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira de Souza (PSB). Procurada anteriormente pela reportagem, Wilma disse que não vai comentar o assunto. "Estou em um momento de reflexão", desviou. Iberê Ferreira, que se recupera de uma cirurgia na próstata, avisou que só vai responder às críticas de Rosalba após sua recuperação.

Balanço

Desde o discurso de posse, a governadora tem proferido críticas às gestões dos pessebistas. Rosalba vem criticando desde a "falta de transparência dos gastos com dinheiro público" até às dividas deixadas pelo governo anterior. Ela anunciou que divulgará, no final do mês, um balanço total do "rombo" que encontrou nas finanças do Estado. Por enquanto, o único a defender o governo passado foi o ex-secretário de Planejamento, Nelson Tavares. Ele disse que os recursos que chegaram após a posse de Rosalba são mais do que suficientes para quitar as dívidas.
Dias acha críticas prematuras

Já o deputado estadual José Dias (PMDB), cotado para assumir a liderança do governo Rosalba, acredita ser prematuro criticar a postura adotada pela governadora. "Rosalba assumiu há menos de um mês. Não tem como ela estar usando as críticas ao governo passado para justificar a falta de projetos administrativos. Nesse tempo, não há como fazer nada, além de organizar a casa", defendeu.

O peemedebista também criticou a situação financeira deixada pelo governo do PSB. "Iberê pecou por omitir, pelo fato de ser aliado, a situação em que Wilma colocou o governo do Estado", avaliou. O deputado frisou que muitas irregularidades serão descobertas. "O governo do PSB foi um desmantelo, um desastre, uma catástrofe. Isso está comprovado", criticou. Irônico, Dias disse que o tempo dirá se Rosalba está falando a verdade. "O Ministério Público (MP) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) estão investigando as finanças do governo. No final, veremos o resultado", finalizou.

Fonte:
Diário de Natal
Edição de quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.