sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Pagamento do 13º salário injetará na economia do RN R$ 1,1 bilhão a mais.

O pagamento do 13º salário deverá injetar cerca de R$ 1,1 bilhão na economia do Rio Grande do Norte até o final do ano segundo estimativas do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O montante representa aproximadamente 1,1% do total do previsto para o Brasil, que deverá receber R$ 102 bilhões a mais em sua economia, e 7,2% da parcela referente à região Nordeste. Mais de um milhão de potiguares deverão ser beneficiados. Em comparação com o ano passado, quando a estimativa foi de R$ 890 milhões a mais na economia, o valor apurado neste ano indica um crescimento de 22,9%.

Segundo o Dieese, a injeção de recursos representa 3,6% do PIB estadual e engloba os trabalhadores do mercado formal, inclusive os empregados domésticos e beneficiários da Previdência Social, aposentados e beneficiários de pensão da união e dos estados.

Dos cerca de 1 milhão de potiguares que devem ser beneficiados pelo pagamento do 13º salário, 582 mil pessoas são empregados formais, correspondente a 55,2% do total. O outro grande grupo é o dos aposentados ou pensionistas da Previdência Social, que somam 473 mil, ou 44,8% do total. Os empregados domésticos com carteira assinada totalizam pouco mais de 25 mil pessoas, equivalendo a 2,4% do conjunto de beneficiários do abono natalino.

Cerca de R$ 731,8 milhões, ou 67% do total, serão pagos para os empregados formalizados; incluindo os empregados domésticos. Já os aposentados e pensionistas deverão receber R$ 362 milhões, aproximadamente 33% do valor total. Esse valor é repartido entre o montante pago ao INSS (R$ 280,1 milhões ou 25,6%) e ao regime próprio do estado (R$ 81,6 milhões ou 7,5%).

O número de pessoas que receberá o 13º salário em 2010 é 6,3% superior ao observado em 2009, aponta o Departamento. A estimativa é de que 62.797 mil pessoas passarão a receber o benefício, motivados pelo ingresso no mercado de trabalho, formalização do vínculo empregatício ou requerimento de aposentadoria ou pensão.

Segundo o levantamento, "a retomada das contratações em ritmo mais vigoroso, em 2010, foi sem dúvida um elemento importante para que o conjunto de beneficiários do abono neste fim de ano tivesse um crescimento maior que o observado em 2009".

Brasil

Em todo país, o pagamento do 13º salário deverá beneficiar 74 milhões de brasileiros. O valor estimado é de R$ 102 bilhões circulando na economia até o fim do ano, o equivalente a 2,9% do PIB. Em 2009, a estimativa foi de R$ 85 bilhões advindos do 13º, ou seja, o valor deste ano é 20% maior. Mais 4,9 milhões de pessoas passarão a receber o abono este ano, um crescimento de 5,85% em relação ao ano passado.

O valor médio a ser pago a título de 13º foi estimado em R$ 960,10, ou seja, 16,8% acima do calculado em 2009. Em relação a previdência, o valor médio a ser pago é de R$ 766,65 (os beneficiários do INSS deverão receber R$ 593,88). Os empregados do mercado formal receberão, em média, R$ 1.257,44. Cada trabalhador doméstico com carteira assinada terá direito a um valor médio de R$ 528,78.

O maior valor médio para o 13º deve ser pago em Brasília - R$ 2.850,38 - e o menor, no Maranhão - R$ 830,42.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.