terça-feira, 28 de setembro de 2010

Blog entrevista Vereadora de Rafael Fernandes, pelo PT, Lívia Sonalle.


O Partido dos Trabalhadores (PT) que era parceiro político do PMDB, local, desde as eleições de 2004, deixa de fazer parte do grupo que da sustentação política ao Prefeito José de Nicodemo Ferreira Junior. Em razão destes fatos novos, procuramos a Professora e Vereadora, pelo PT, Lívia Sonalle que se dispôs a conceder uma entrevista e explicar as razões que culminaram com a retirada de apóio ao grupo situacionista. A Parlamentar não se negou a responder nenhuma das perguntas, explicando sobre os motivos que levaram o PT a tomar esta decisão, analisou e comparou gestões, comentou sobre seu trabalho na Câmara Municipal e, por ultimo, falou sobre os novos os rumos que o partido irá tomar.


A seguir a entrevista na integra.

BLOG: Para você qual a verdadeira missão de um bom Vereador (a)?
Acredito que um bom vereador (a), é aquele que é capaz de elaborar projetos e proposições legislativas voltadas realmente as necessidades da população, além de aprovar aqueles que contribuem para o desenvolvimento do seu município, bem como exercer a função fiscalizadora com responsabilidade e ética, independente de como seja a sua posição (oposicionista ou situacionista).
BLOG: Você iniciou o seu mandado em janeiro de 2009, desde este período quantos requerimentos você encaminhou ao Executivo e quantos projetos de sua autoria?
O ano de 2009 foi um ano bastante improdutivo para o Legislativo municipal devido a vários conflitos e desentendimentos entre a maioria dos vereadores. O ano de 2010, apesar de está sendo mais tranqüilo, também não está sendo muito produtivo, pois aconteceram até agora somente 08 (oito) sessões. Constato que há um desinteresse para convocação das sessões, mas com todos os contra tempos já encaminhei 16 requerimentos e 03 ( três) projetos de lei.
BLOG: Todos os seus requerimentos e projetos de Lei foram aprovados pela Câmara Municipal e pelo Executivo local?
Aprovados sim, mas executados, uma boa parte deles ainda não! Mas como são de interesses do povo acreditamos que serão atendidos, efetivados.
BLOG: Quais os recursos que foram adquiridos para o município de Rafael Fernandes através do seu mandato?
Conseguimos com o apoio da deputada federal Fátima Bezerra no ano de 2009, uma emenda parlamentar no valor de R$ 100.000,00 ( cem mil reais) para reforma e modernização da única quadra de esportes do nosso município, a implantação do PELC ( Programa Esporte e Lazer da Cidade), que também foi uma emenda parlamentar da deputada Fátima, no valor de R$ 50.000.00 ( cinqüenta mil) e um micro ônibus escolar no valor de 198,000.00 (cento e noventa e oito mil) e neste ano de 2010, conseguimos ainda recursos através de mais uma emenda parlamentar de Fátima Bezerra no valor de 100.000,00 ( cem mil reais), para realização do II Arraia de Seu Anastácio. E pelo segundo ano consecutivo temos o funcionamento de turmas do MOVA-Brasil, que é um projeto de alfabetização de jovens e adultos financiados pela Petrobrás.
BLOG: Como está o andamento destes projetos?
Fomos informados pela assessoria da deputada Fátima Bezerra que os recursos para reforma da quadra estão disponíveis na Caixa Econômica Federal, esperando apenas que o Executivo municipal apresente o (um) projeto de reforma, e, ao mesmo tempo, iniciar o processo de licitação para contratação da empresa que será responsável pela execução da obra; quanto ao micro ônibus, o mesmo chegou ao nosso município neste dia 23 de setembro, mas já estava pago desde abril pelo FNDE, quando aguardava, tão somente, a contra - partida do município para ser liberado, algo no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais). Com relação ao PELC, está em pleno funcionamento, apesar de algumas dificuldades de infra-estrutura.
BLOG: Dentro da história política de Rafael Fernandes você tem conhecimento de algum recurso federal proveniente do trabalho de um vereador (a)?
Até o momento não, somente recursos advindos de solicitações do Poder Executivo.
BLOG: Há quanto tempo o PT de Rafael Fernandes apóia, formalmente, o atual grupo situacionista?
O Partido dos Trabalhadores – PT, em nosso município teve sua origem a partir de toda uma história de luta de um grupo que sempre sonhou com um novo jeito de fazer política, respeitando o princípio da democracia e acreditando na possibilidade de uma administração mais participativa, viabilizando políticas públicas de atendimento social. Para isso, era preciso legitimar nossos sonhos, consolidar nossas lutas, o que nos levou a institucionalizar essas idéias de forma a criarmos o PT local no ano de 2002. Deste modo, como partido institucionalmente oficializado, e já com uma candidatura ao cargo de vereador diante de uma realidade de campanha como a de 2004, era preciso começar a atuar. Assim, dentre tantos debates e discussões entre os filiados, o partido de forma democrática resolve fazer a aliança com o PMDB, que naquele contexto, politicamente falando, era mais favorável à luta que se travava a nível local, o que demarcou formalmente o início dessa aliança com extensão até esse ano de 2010.
BLOG: Quais as razões que levavam o PT de Rafael Fernandes a apoiar, nas eleições o atual grupo situacionista?
Após a campanha de 2004, mesmo não obtendo um resultado de tudo positivo, continuamos a sonhar, continuamos na luta constante não fugindo assim do nosso compromisso político, pois estávamos sempre participando de momentos significativos e grupos sociais ( como a criação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais- SINDSERPRAN, por exemplo), em nossa comunidade promovendo a esperança e honrando nossos propósitos com a política local. No caminhar de toda essa construção oposicionista, embora se tratando de partidos diferentes (PMDB e PT) socializávamos as mesmas idéias quanto à realidade em que se encontrava nossa cidade administrativamente. E por isso estávamos nós do PT, mais uma vez juntos nessa empreitada de mudar os destinos de nossa cidade, pois mantínhamos sempre nossos ideais e sempre buscamos ser coerente com nossos objetivos políticos. Tínhamos e temos muita força de vontade política de construir uma Rafael Fernandes melhor, onde todas as ações políticas possam ser transparentes e tenham a participação popular, pois o modelo de uma gestão pública hoje deve se pautar numa administração não mais centralizada, mas sim, reconhecendo as potencialidades humanas, criando e dando autonomia aos vários seguimentos que compõem o poder administrativo, foi justamente então, por acreditarmos em tudo isso que motivou a tentarmos mais uma vez uma cadeira no Legislativo e a lutar junto com uma chapa majoritária jovem. Assim, somamos mais uma vez por acreditarmos que eventuais erros ocorridos em administrações passadas não voltassem acontecer.


BLOG: Qual o motivo pelo qual o PT de Rafael Fernandes deixou de apoiar o grupo situacionista? Foi uma decisão isolada sua ou do Partido?
Considerando todo o projeto político que construímos desde muito tempo na luta diária com os vários seguimentos sociais de nossa comunidade, e consciente do meu papel, do compromisso como vereadora, de um partido de apoio total a essas classes trabalhadoras, jamais vou me eximir de minha função, de defender os interesses coletivos, afinal, temos que honrar o voto de confiança que nos foi dado pelo povo, e assim estão sendo as minhas ações na Câmara de Vereadores. Em virtude desse compromisso e da seriedade que devemos ter com a coisa pública, por estarmos na representação de um partido que defende o povo, isso começou a gerar insatisfações, desconfortos em alguns “colegas”, que por não entenderem o papel de um legislador agiram pelo autoritarismo. Além disso, os conseqüentes desajustes na administração, o isolamento desta para com o PT que até então era de sua base aliada, a centralização na condução da coisa pública , o conflito de idéias e não apoio em nenhum aspecto ao candidato a deputado estadual Dr. Zé júlio que muito contribuiu para o resultado das eleições de 2008 juntamente com o PT local . Tudo isso foi pesado em nossas reflexões, já que o partido dos Trabalhadores historicamente, como já falei anteriormente, tem uma trajetória de interesses voltados para as causas dos trabalhadores e munido de um espírito de vigilância no que se refere aos valores éticos, acabou gerando incompatibilidades no projeto político. Com isso, o fato de ocupar uma cadeira no Legislativo representando o PT, pressupõe que as decisões sejam tomadas em conjunto, afinal não construí o PT sozinha, e essa foi uma decisão coletiva.
BLOG: O fato de você ter adotado uma postura, pró-professores, durante o processo de negociação do Plano de Cargos e Salários dos Professores Municipais, possa ter contribuído para agravar esta relação?
O Plano de Cargos, Carreira e Salários é um documento que vai discorrer sobre a vida profissional de todos os professores pelos próximos anos e que também vai refletir diretamente na educação do nosso município, sendo necessário assegurar deveres , bem como todos os direitos da categoria. E consciente da importância deste, tive a preocupação de acompanhar de perto todo o processo que envolveu as propostas e negociações, exercendo meu papel de cidadã, professora e vereadora, tentando muitas vezes até mediar acordos entre a categoria e o Executivo, mas não poderia deixar de ficar a favor da mesma ( não só por fazer parte desta, mas por afetar diretamente a educação municipal ), uma vez que as propostas que chegaram até os professores eram absurdas e defasadas, propondo entre outras mudanças a redução de carga horária e de salários. Além do mais, buscamos sempre estabelecer diálogos e acordos que não prejudicassem nenhum dos lados, pois também tínhamos consciência da realidade dos recursos financeiros que entram no nosso município para a educação, o que na verdade, são insuficientes, devido a desproporcionalidade entre o número de professores e alunos.
BLOG: Então podemos afirmar que a saída do PT do governo municipal se deu por questões éticas?
Sim, uma vez que temos a preocupação de ter uma postura coerente com as idéias do partido que consiste, além de tudo, no respeito e no reconhecimento do valor humano em suas dimensões políticas.
BLOG: Como a Deputada Federal pelo PT Fátima Bezerra e o candidato a Deputado Estadual Dr. José Júlio receberam esta decisão do PT municipal?
A decisão foi comunicada a direção estadual e recebida sem muita surpresa tendo em vista que somos um partido que estamos sempre a socializar as discussões, as práticas, os mandados etc. O PT tem sempre essa preocupação em não centralizar e não agir de forma autoritária, pois as decisões são tomadas de forma reflexivas e democráticas.
BLOG: A partir de agora a sua postura na Câmara Municipal será de oposição ao atual prefeito?
O mandato continuará mantendo a sua postura em consonância com os interesses da população e eu estarei a favor de qualquer projeto que venha beneficiar o município, assim como sempre estive, pois jamais vou trair a minha função de vereadora, afinal, ser vereadora é estar em defesa do povo, atuando de forma a legislar, fiscalizar os recursos, e poder contribuir na elaboração de projetos que atendam as necessidades de quem compõem nossa cidade, os trabalhadores e trabalhadoras. Então não se trata de estar ou não; contra ou a favor do Executivo, mas de estar ao lado do povo e respondendo aos seus propósitos.
BLOG: Em novembro de 2010 haverá a eleição para a escolha da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Rafael Fernandes, você pretende concorrer a algum mandato interno ou apoiar algum candidato específico?
Como a política é muito dinâmica, prefiro deixar que o tempo ajude-nos a construir as nossas decisões.
BLOG: Como você avalia a atual gestão?
De fato sabemos que administrar um município como o nosso não é uma tarefa tão fácil, principalmente diante de seu histórico político, pois todos nós sabemos que há muito tempo que nossa cidade sofre por conseqüência de algumas negligências administrativas, porém, observamos que existem outras cidades em nossa região que sendo do mesmo porte conseguiram dar avanços significativos. Com isso chegamos à conclusão, que são exatamente a postura, e a forma de gerenciar que faz a diferença. Ser gestor hoje se compreende além de muitas outras coisas, deliberar tarefas, articular secretariado, manter diálogos constantes com todos os seguimentos sociais, principalmente com sua base aliada, significa também, estar sempre presente discutindo e buscando sempre a melhor forma de resolver os problemas da cidade, ser transparente etc. Hoje não se permite atitudes autoritárias e centralizadas. Diante dessas principais características para uma gestão de qualidade, compreendo que a atual gestão ainda precisa amadurecer, se fazer mais presente e se abrir mais ao diálogo.


BLOG: Como você avalia a gestão do ex-prefeito Mário Oliveira?
Para fazer uma avaliação da administração anterior, devemos então considerar que ele esteve no poder por 08 anos. Diante de todo esse tempo, nossa avaliação incide de forma mais acentuada, pois o tempo nos ajuda muito e a experiência nos amadurece, porém, parece não ter sido o caso para com o ex-gestor, pois, partindo do modelo de, e para uma gestão de qualidade e considerando os anos de atuação do ex-gestor entre tantas coisas negligenciadas, destaco a ausência constante na comunidade, o que deixou o povo distante do poder público, dificultando essa relação do povo com o Executivo. E a meu ver essa relação é fundamental na construção de uma gestão pública de qualidade, afinal, é o povo que o escolhe para representá-lo. Então, diante disso nossa cidade entrou num cenário negativo quanto ao crescimento, o que justifica avaliar a ex- administração como não bem sucedida.


BLOG: Então, considerando os pontos negativos desta e da gestão anterior, podemos afirmar que você irá articular outra opção política em Rafael Fernandes?
A construção de uma identidade política deve ser construída com o povo. O desenvolver dos fatos será a luz que nos conduzirá nas delicadas decisões políticas.
BLOG: Se você, atualmente, estivesse a frente do Executivo Municipal o que seria diferente?
Considerando que um município do porte do nosso, não se desenvolve só com recursos oriundos do FPM, buscaríamos alternativas (projetos e parcerias), que viabilizassem a geração de emprego e renda, estabelecíamos como prioridade a educação e o atendimento a saúde, como também implantaríamos o orçamento participativo, prática que é um modelo desenvolvido pelas administrações petistas, em que o povo se sente co-autor na gestão da coisa pública e portanto sujeito das decisões políticas e administrativas.
BLOG: Como parlamentar, professora e cidadã Rafaelense o que você espera do futuro para o município de Rafael Fernandes/RN?
Espero que possamos evoluir a partir de políticas públicas que viabilizem um maior desenvolvimento em todos os aspectos e de parcerias estabelecidas através do poder público com outras instâncias, para que assim consigamos melhorar significativamente a qualidade de vida, salientando que para isso acontecer se faz necessário muito trabalho, vontade política e atitudes coerentes.
BLOG: Queremos agradecer a você por nos ter concedido esta entrevista e deixar o espaço para que você possa deixar a sua mensagem aos seus eleitores e amigos.
Eu agradeço o espaço concedido e a oportunidade de expor os meus pensamentos , opiniões e um pouco do meu trabalho enquanto vereadora. Gostaria também de parabenizá-lo pela a iniciativa do blog, cheio de novidades e atualidades referentes ao nosso município e ainda agradecer também a todos (as) que acreditaram no meu trabalho nestes quase dois anos de atividades parlamentares, bem como aqueles (as) que me apoiaram, me incentivaram, seja a través do voto, de palavras amigas ou ações mais concretas que contribuem com um mandato que visa melhorias para toda população.
Aproveitando convido a todos a visitar o nosso blog: http://www.vereadoralivia.blogspot.com/

Matéria postada no Blog: http://www.rafaelfernandesrn.blogspot.com/ no dia 26/09/2010

Um comentário:

  1. Apesar do nosso canditado não ter sido eleito, acredito no seu trabalho, e sei que o nosso trabalho(PT) não para por aqui, por que somos muito mais do que aparências... Elenice

    ResponderExcluir

Faça aqui o seu comentário.