segunda-feira, 28 de junho de 2010

Lula diz que cidades afetadas por chuvas serão reconstruídas em outro local .

Rio de Janeiro, 28 jun (EFE).- O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou esta segunda (28) que as cidades mais castigadas pelas chuvas dos últimos dias, que deixaram pelo menos 52 mortos nos estados de Alagoas e Pernambuco, serão reconstruídas em outros locais.

"Não poderemos gastar o dinheiro reconstruindo" na mesma zona em que aconteceram as enchentes, advertiu Lula, em seu programa de rádio semanal "Café com o Presidente".

Os prefeitos e os governadores têm a responsabilidade de buscar lugares fora das áreas das enchentes para "utilizar os recursos do Governo Federal e reconstruir as casas e as cidades que precisam ser reconstruídas", acrescentou o presidente.

As autoridades municipais de pelo menos uma das cerca de 30 cidades castigadas pelas chuvas nos estados de Alagoas e Pernambuco reconheceram a necessidade de reconstruir o município em um novo lugar para evitar que a situação se repita.

O presidente, que qualificou a inundação como a maior da história na região, disse que o Governo está liberando os recursos de ajuda rapidamente, sem cumprir todos os passos burocráticos, diante da necessidade de atender os desabrigados imediatamente.

"Fiz questão de visitar a região e de levar vários ministros, para ver 'in loco' a situação que as pessoas estão vivendo e tomar as medidas mais rápidas do que aquelas que a própria legislação permite", disse.

"Se nós formos cumprir todo o ritual de decretação de calamidade, de exigência de todos os papéis que precisam para dar recurso para as cidades, (...) vamos demorar seis, sete, oito meses para resolver o problema, quando na verdade nós temos cidades praticamente destruídas", afirmou o presidente.

"Depois é que nós vamos contabilizar isso e vamos querer documentação para provar onde esse dinheiro foi gasto, porque não é possível que a gente fique perdido na burocracia, enquanto milhares de pessoas estão sem casa, sem endereço", acrescentou.

Lula disse que além dos recursos já enviados para que a reconstrução das cidades seja iniciada imediatamente, o Governo federal oferecerá créditos de até R$ 1 bilhão a comerciantes e pequenos empresários que precisem retomar seus negócios.

"Essas cidades têm pequenos e grandes comércios que precisam voltar a funcionar, e parte do comércio na beira do rio foi extinto (...). É preciso que a gente permita que as pessoas se reconstruam e que possam voltar a ter uma atividade econômica para fazer a cidade crescer", afirmou. EFE


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.