quarta-feira, 12 de maio de 2010

Delegacias amanhecem fechadas e sem policiais.


Algumas delegacias contavam apenas com um agente da Polícia Civil na porta. Outras apresentaram um delegado solitário. Foi esse o panorama visto nas delegacias distritais e nas especializadas no segundo dia de greve da polícia civil.

Os flagrantes e os termos circunstanciados de ocorrência (TCO) podem ser feitos nas Delegacias de Plantão das Zonas Sul e Norte - e nas Regionais, no interior do Estado - e os boletins de ocorrência para perda de documentos podem ser registrados pela internet e nas delegacias cidadãs mas, mesmo assim, muita gente ainda reclamou da paralisação no atendimento ao procurar as DPs distritais.

Como a professora Celi Vanda, que procurou a 9ª DP, no Panatis, para fazer o BO da perda de documentos do filho – a delegacia estava fechada com cadeado, já que não havia nem agente nem delegado no local. “Agora a gente não sabe para onde vai”, afirmou ela, que mora no Novo Amarante, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, e já tinha ido para a 9ª DP porque a delegacia da cidade dela estava fechada. “Falaram que aqui estava fazendo”, afirmou.

Vítima de roubo e espancamento, um servente de pedreiro que foi assaltado em São Gonçalo do Amarante e que não quis se identificar, temendo represália dos bandidos, também foi um que procurou a 9ª DP ao lado da mulher dele, mas não encontrou atendimento. “Vou até à Delegacia de Plantão para ver se lá podem me ajudar, fui assaltado e preciso saber se reencontro, pelo menos, meus documentos. Além disso, corro risco. Os que me assaltaram moram bem perto da minha casa. Preciso de uma ação rápida”, afirmou o servente. Confira a máteria completa no TRIBUNA DO NORTE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.