sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Falsário se passa por padre para aplicar golpe em fiéis.

O trabalho comunitário com o tratamento de dependentes químicos tem feito o padre Robério Camilo, da paróquia Nossa Senhora de Lourdes, em Natal, se destacar na sociedade. A fama, porém, está cobrando o preço de uma vacina para leucemia. Um golpista está usando o nome do padre e um telefone celular para aplicar golpe em fiéis há cerca de um mês.

O golpe está sendo aplicado a pessoas conhecidas do Estado, como o vereador Heráclito Noé, que ligou para o padre após receber uma ligação supostamente dele pedindo dinheiro para comprar uma vacina contra a leucemia. Segundo o político, o golpista tenta se mostrar íntimo do católico, perguntando como estão os filhos, a família. Depois, ele avisa que está fazendo uma campanha para arrecadação de dinheiro para conseguir essa vacina e explica como a "vítima" pode doar o dinheiro. Como percebeu a diferença na voz, o vereador entrou em contato com o padre e tirou a história a limpo.

"Faz cerca de 20 dias que Heráclito Noé falou comigo. Expliquei que era um golpe e sugeri até que ele marcasse um dia para entregar o dinheiro e fosse lá acompanhado da polícia para prender esse bandido. Quem receber esse tipo de ligação, entre em contato comigo através do telefone da paroquia Nossa Senhora de Lourdes", afirmou o padre Robério.

O publicitário Arturo Arruda, via Twitter, também revelou ter recebido um telefonema pedindo a ajuda. "Um vigário liga se passando pelo Pe. Robério pedindo ajuda para uma vacina de leucemia. O picareta ainda teve a cara de páu de deixar o número de celular para eu confirmar a ajuda. Anotem aí o telefone o pilantra: 9633-XXXX (suprimido pela TN Online). Falei há pouco com o próprio Pe. Robério e ele disse q estavam pregando esse GOLPE. Peço a todos q espalhem, assim evitaremos novos golpes" postou o publicitário no microblog.

Padre Robério vem se destacando como um religioso atuante devido ao trabalho dele junto ao tratamento de dependentes químicos em Mãe Luiza. "Muita gente aproveita meu nome para pedir e aplicar golpes. Já ouvi donas de mercadinhos ou lojas dizendo que pessoas foram lá falando que 'padre Robério havia pedido isso ou aquilo'. Mas são golpes, não costumo ter esse tipo de atitude", esclareceu o padre.

Serviço: Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - 3615.2860

Fonte: tribuna do norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.