segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Quadrilhas falsificam documentos e aplicam o golpe do empréstimo consignado

A internet virou o balcão de negócios para a venda de cadastros com dados sigilosos do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

De posse dessas informações, quadrilhas falsificam documentos e aplicam o golpe do empréstimo consignado (aqueles descontados diretamente das aposentadorias), lesando milhares de aposentados e pensionistas pelo país.

Uma reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, mostrou neste domingo o esquema. Os sites não divulgam o serviço abertamente, mas, em telefonemas, os fraudadores abrem o jogo. A reportagem ligou para uma página de Belo Horizonte. O atendente, que se identificou como Henrique, mandou uma amostra do banco de dados. Para confirmar o golpe, a equipe marcou um encontro em um restaurante na capital mineira, onde ele confirmou o repasse das informações sigilosas.

— Te dou garantia total de reposição por futuros registros que tiverem desatualizados — disse o rapaz, sem saber que estava sendo gravado por uma câmera escondida.

A página mineira não é o única a fornecer os dados. A reportagem ligou para um homem do interior do Mato Grosso do Sul, que contou a fonte das informações:

— Tem um programador que faz esse trabalho pra nós — disse.

O Fantástico comprou uma lista com dados de aposentados de Canoas por R$ 200. O dinheiro foi transferido para a conta do homem pela internet. Com as informações em mãos, foi possível acessar até os extratos de pagamento dos aposentados no site do INSS .

Segundo a Polícia Civil gaúcha, com esses dados, os grupos criminosos falsificam documentos para conseguir empréstimos em nome de aposentados.

Para os fraudadores, não é difícil obter comprovante de residência e carteira de identidade em nome dos idosos e fazem a dívida em nome dos aposentados. No centro de Porto Alegre, esse serviço está à venda por R$ 300. Com os dados que aparecem nos cadastros vendidos pela internet, o Fantástico encomendou os papéis de um aposentado, que ficou pronto no dia seguinte. O documento falso e a relação de foi entregue à Polícia Civil de Porto Alegre.

O diretor-presidente do INSS, Valdir Simão, admite o problema.

— Estamos tomando providências com a área de inteligência, Policia Federal e Ministério Público para investigar a autoria, a origem desse banco de dados e também quem está comercializando — afirmou.

Ao todo, 4 mil aposentados reclamaram de empréstimos de dizem não ter feito. Até agora, o INSS comprovou que 1.011 eram mesmo fraude.

O que fazer

Para evitar golpes


1 Não assine documentos em branco para ninguém, ainda que se trate de familiares. Segundo a Polícia Civil, há casos em que parentes participam das fraudes

2 Jamais forneça dados cadastrais, como CPF, endereço e tefone, para ninguém.

3 Não receba ninguém em casa que proponha compra ou facilitação de empréstimos bancarios.

Para recuperar o dinheiro

— Caso você tenha sido vítima do golpe do empréstimo consignado, o INSS orienta que os beneficiários procurem a ouvidoria para que os descontos em folha sejam bloqueados

— Você pode falar com a Ouvidoria do INSS pelo telefone 135 ou no site www.previdencia.gov.br, na opção fale com a ouvidoria

Fonte zerohora.clicrbs.com.br - Giovani Grizotti






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.