segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Bom salário é única forma de policial "não ganhar propina", diz Lula:

Claudia Andrade - UOL Notícias

Em Brasília

Em cerimônia de sanção de projeto de lei que altera o plano de carreira dos militares da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, nesta sexta-feira (6), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou a importância do salário para a qualidade do serviço prestado pelos profissionais.

"A única hipótese de não ter um policial ganhando uma propina da bandidagem é ele ganhando o suficiente pra cuidar da sua família", discursou. "Se ele precisar fazer bico, já estamos correndo risco. Se ele ganhar o insuficiente e precisar trabalhar fora, já estamos correndo risco. Por isso, precisamos qualificar, qualificar e pagar melhor."

Lula lembrou que o governo federal assumiu compromisso com o Rio de Janeiro para "fazer o possível e o impossível" para melhorar as condições de salário dos policiais. "Mandei o ministro da Justiça assumir um compromisso com o governador Sérgio Cabral (PMDB) de que estamos dispostos a fazer o possível e o impossível pra que a gente possa ajudar o governador a melhorar as condições de salário dos policiais do Rio de Janeiro, pra que a gente possa exigir que eles cumpram uma função que têm que cumprir", disse o presidente.

No discurso, Lula também voltou a dizer que a população, muitas vezes, só lembra da importância do policial ou do bombeiro quando está em perigo. "Muitas vezes, em uma rodinha de bar, as pessoas podem criticar o policial. E a pessoa também fala: 'eu não acredito em Deus'. Mas quando precisa, o primeiro nome que ele lembra é o de Deus. Na hora do perigo, o primeiro nome que ele lembra: 'ai que bom se tivesse um policial por aqui'".

Jornada de trabalho

Lula também criticou a jornada de trabalho dos policiais de 24 horas trabalhadas para 72h de descanso. "Vamos ter que sentar com os comandantes para discutir isso, porque achar que um ser humano pode trabalhar 24 horas por dia sem dar uma cochiladinha é acreditar em Papai Noel."

O presidente defende uma jornada de 8 horas diárias, com revezamento na função, para que haja mais contratações. "Com isso, vamos contratar mais gente, pagar melhor e o povo vai estar muito mais seguro, porque vai saber que vai ter policial 24 horas nas ruas".

Apesar disso, o presidente disse que a mudança não é para agora. "Isso é coisa pra quatro anos. Eu já não estarei mais na presidência, mas talvez esteja apoiando o sindicato a pressionar o governo a fazer aquilo que eu não consegui fazer."

Colaborando e acreditando sempre no governo deste presidente(Lula),

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.