sábado, 3 de outubro de 2009

Policiais e Bombeiros militar vão parar

Militares realizam nova paralisação amanhã


Os policiais e bombeiros militares paralisam as atividades, amanhã (2), por 24h. O motivo da suspensão do serviço é falta de posicionamento do governo estadual em relação às reivindicações da categoria. Há dez dias atrás (22/09), uma proposta de acordo foi apresentada aos representantes do governo para um reajuste parcelado nos meses de fevereiro, março, abril e maio de 2010. Com esse reajuste o salário base do soldado que atualmente é de R$ 465, passaria para R$ 526 em maio do próximo ano.

A proposta seria discutida, hoje à tarde, em uma reunião, que foi cancelada, entre as entidade e as Secretarias de Administração e Recursos Humanos, de Segurança Pública e Defesa Social, os Comandos da Polícia e do Bombeiro Militar e a deputada estadual e líder do governo na Assembléia Legislativa, Larissa Rosado. “Sequer formos avisados do cancelamento da reunião. Conversamos com o Comando da PM, que apresentou o impacto financeiro do reajuste, mas não formalizou nada”, explica o Cabo Jeoás Nascimento dos Santos, presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM/RN.

A categoria se reunirá, amanhã, às 8h, em frente ao Clube Tiradentes, para mais uma paralisação de 24h e em assembléia decidirá se a paralisação será estendida por tempo indeterminado. “Esperamos que amanhã o governo tenha sensibilidade e responsabilidade com a sociedade e com os policiais militares e nos chame para conversar e formalizar um termo de acordo. Nós fizemos uma proposta bem distante do que reivindicamos com o cumprimento da Lei 273/04 e mesmo assim o governo não quer nos atender. O que parece é que governo não cumprirá, futuramente, o que está sendo dito agora”, afirma o Cabo Jeoás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.